Bíblia de Gutenberg é digitalizada


Fewer than 50 copies of Gutenberg's Bible survive today, and the Bodleian's copy is one of only seven complete examples in the British Isles

Fewer than 50 copies of Gutenberg’s Bible survive today, and the Bodleian’s copy is one of only seven complete examples in the British Isles

Bíblias antigas e textos bíblicos das bibliotecas Bodleian [da universidade de Oxford] e do Vaticano foram digitalizados e disponibilizados para o público pela primeira vez. O primeiro livro impresso da Europa, a Bíblia de 1455 de Gutenberg, é um dos textos agora acessíveis no site do projeto liderado por Oxford e a cidade do Vaticano. O projeto, de 2 milhões de libras, vai digitalizar 1,5 milhão de páginas nos próximos 3 anos. Uma seleção de livros hebraicos e gregos também serão contemplados no projeto, que prevê também a digitalização de obras de Homero, Sófocles, Platão e Hipócrates, em uma fase mais avançada do projeto.

The Hebrew Kennicott Bible owes its name to the English Hebraist Benjamin Kennicott, who was the librarian of the Radcliffe Library in Oxford

The Hebrew Kennicott Bible owes its name to the English Hebraist Benjamin Kennicott, who was the librarian of the Radcliffe Library in Oxford

BBC | 03/12/2013

Anúncios