Novidades na leitura digital


Confira as novidades na área de livros digitais na Cebit 2011, a Feira internacional de Tecnologia da Informação, Telecomunicações, Softwares e Serviços.

Até o segundo trimestre, a Asus deve lançar dois novos modelos de leitores digitais. Um deles é o Eee Reader DR-900. Ele tem uma tela grande se comparado ao Kindle, da Amazon: 9 polegadas, em preto e branco, que usa Sipix [semelhante à tecnologia e-Ink”]. O Kindle tradicional tem 6 polegadas, mas a versão DX chega a 9,7 polegadas. A vantagem é seu sistema de bateria ultra-longa: ele só gasta energia quando o usuário toca na tela e começa a ler. Em stand-by, o consumo é zero. Assim, dá para virar 10 mil páginas sem ter de recarregá-lo.

O outro modelo de Eee Reader da Asus é o EA-800. Além de facilitar a leitura eletrônica, é possível escrever e desenhar na sua tela, com uma caneta stylus. Ele tem tela de 8 polegadas. O e-reader possui ainda conexão Wi-Fi para navegação na internet.

A Hanvon deve lançar ainda o B516, e-reader que traz botões centrais e um segundo menu de botões na lateral.

A Hanvon tem uma linha extensa de e-readers, com três novos modelos saindo do forno no próximo trimestre. O da foto é o W800, que impressiona pela qualidade da tela. Além da leitura digital, é possível escrever [e selecionar menus] com uma caneta stylus. O e-reader tem conexão Wi-Fi.

Já o modelo Wise E-reader B630 vem com um teclado QWERTY para facilitar a digitação. Ele ainda pode ser programado para virar páginas automaticamente em um intervalo definido pelo usuário. Vem com tela de 6 polegads e tecnologia e-Ink.

UOL Tecnologia | Photos & Textos por Ana Ikeda | 05/03/2010

Positivo Alfa, leitor de e-books touchscreen


Aparelho de 700 reais tem dicionário Aurélio e tela capacitiva de 6 polegadas

Primeiro e-reader touchscreen testado pelo INFOlab, o Positivo Alfa pode não ter a mesma sofisticação do Kindle, mas agrada pelo conforto na hora da leitura, pela portabilidade e pelos recursos abrasileirados. Além de consultar o dicionário Aurélio para ver o significado das palavras, ele também consegue abrir arquivos ePub, o formato mais utilizado pelas editoras do país. Mas será que vale 700 reais, mesmo com o modelo da Amazon custando 550 reais, com taxa de entrega, impostos e tudo mais?

No que mais importa, o Alfa não deve em nada para o Kindle. Sua tela não é uma e-ink tradicional, mas também é de tinta eletrônica, com fabricação da empresa SiPix. Ela proporciona leitura agradável, embora seja um pouco mais escura do que o normal. O tamanho de 6 polegadas é suficiente, assim como a resolução de 800 por 600 pixels. Um diferencial é o sensor de posição, que permite reproduzir o texto em formato paisagem.

Essa tela capacitiva tem boa resposta aos comandos, mas o aparelho é muito lento em todas as operações. Em nossos testes, levou 2,4 segundos para virar uma página. Também exigiu muita paciência quando abrimos um arquivo em PDF – a aplicação de zoom numa região específica, por exemplo, demorou 6 segundos. A mesma lentidão apareceu quando digitamos textos pelo teclado QWERTY virtual.

Esse teclado serve para fazer anotações e também para buscar determinada palavra num texto. As letras têm bom tamanho e ficam bem separadas. Além disso, também é possível colocar marcadores de página, que ajudam a organizar a leitura. Para descobrir o significado de um termo, usando o Aurélio, basta selecionar o ícone do dicionário, que aparece quando você aperta o botão central do leitor. Depois, é só tocar na expressão.

Bateria decepcionante

O Alfa utiliza o hardware de uma fabricante indiana. Por lá, ele se chama EGriver Touch. Aqui no Brasil, recebeu o símbolo da Positivo e um sistema em português. Porém, alguns de seus recursos nativos foram limados, como o Wi-Fi. Como também não tem 3G, o único método para abastecer a biblioteca virtual é transferir o conteúdo por um cabo USB, usando o computador.

Outra esquisitice desse modelo é ter um sistema incapaz de executar músicas, embora o hardware possua controle de volume e conexão P2 para fones de ouvido. Esses dois itens acabam não servindo para nada. O que o leitor tem de bom são os 2 GB de memória interna e um slot para cartões microSD.

O Positivo Alfa é um dos mais leves leitores de e-book já avaliados pelo INFOlab, com 192 gramas. Ele tem 0,6 centímetro de espessura e construção em plástico preto, com textura e listas diagonais na parte de trás. Uma capa de couro bonitinha e prática acompanha o produto.

Em nossos testes, a duração da bateria ficou muito abaixo do esperado, talvez por causa da tela touchscreen. Longe da tomada, o aparelho aguentou apenas 10 horas, sem o modo de economia de energia ligado, enquanto alguns concorrentes suportaram 10 vezes mais. Nos produtos mostrados no gráfico abaixo, ficamos todo o tempo mudando de página a cada 15 segundos.

Duração da bateria em leitura [em minutos]
Barras maiores indicam melhor desempenho

Por Marco Aurélio Zanni | Publicado originalmente pela INFO Online | 30 de agosto de 2010