Faetec abre biblioteca virtual para os alunos do técnico


A Faetec [Fundação de Apoio à Escola Técnica] passou a oferecer aos seus alunos uma biblioteca virtual que permite acessar conteúdos acadêmicos e literários da instituição por meio de aparelhos celulares ou tablets. Para utilizar a plataforma – que necessita da instalação prévia de um aplicativo de leitor de QR Code [código de barras bidimensional] no equipamento eletrônico – basta aproximar o celular do conteúdo desejado que, em poucos segundos, o teor do material é transferido para o aparelho.

Todo o acervo da biblioteca virtual é exposto em um painel de QR Codes – localizado no espaço de convivência da unidade de Ensino Superior da Faetec, em Quintino –, que reúne as opções literárias de acordo com as áreas de conhecimento. São disponibilizadas obras de domínio público de diversos tipos, como artigos, best-sellers, revistas, documentários, material de Artes, Tecnologia da Informação e Computação Gráfica. “A biblioteca virtual é um meio facilitador de levar informação até a nova geração de alunos e também vai ganhando espaço na rotina de quem era acostumado ao modelo tradicional de pegar livro emprestado”, disse o presidente da Faetec, Wagner Victer.

O aluno João Marcus de Lemos Fernandes, de 18 anos, elogiou a acessibilidade na busca por conteúdos promovida pela plataforma. “A biblioteca virtual tem a vantagem de ser usada de qualquer lugar. E, diferente da física, não tem prazo para entrega de livro”.

Já o estudante Rômulo Tavares, de 21 anos, que colaborou na instalação do serviço, afirmou que, além de ajudar na complementação dos estudos, a iniciativa contribui para a preservação do ambiente. “É uma ideia pioneira, que deveria ser implantada em todas as unidades de ensino. A biblioteca virtual não impede o aluno de utilizar a biblioteca física. É um ganho a mais, servindo de complemento, e ainda com a função de reduzir o uso de papel”, disse Rômulo.

NetDiário | 29/06/2015

QR CONTOS


QR Codes [Quick Response Codes], códigos de barras bidimensionais que podem ser facilmente escaneados usando celulares equipados com câmera, serão disponibilizados nas comedorias e cafés do SESC, remetendo a microcontos de escritores como Andrea Del Fuego, Arnaldo Antunes, Bráulio Tavares, Bruna Beber, Fernando Bonassi, José Paes de Lira [Lirinha], Luciana Miranda Pena, Luiz Bras e Milton Hatoum. Serão oferecidas oficinas de criação literária de microcontos, posteriormente convertidos em QR Codes, ministradas por escritores participantes. Curadoria dos textos: Marcelino Freire. Identidade visual: Valéria Marchesoni.

Fotografe o código de barra e compre o livro


Você viu um livro na casa de um amigo e ficou com vontade de comprar? Fotografe o código de barras, veja as informações e o preço, e compre com seu smartphone. Essa é a ideia que a Livraria Cultura está colocando em prática por meio de uma parceria com a Scanbuy, empresa que oferece serviços de leitura de códigos de barra e QR Code, líder mundial no segmento. Na prática, quem tiver o aplicativo da Scanbuy no celular pode acessar as informações dos livros em qualquer lugar – até numa livraria concorrente, por exemplo – e ser automaticamente direcionado para a loja virtual da Cultura.

Segundo Bernardo Abecasis, diretor geral da Scanbuy no Brasil, há um milhão de smartphones no país com o aplicativo da empresa – no mundo, são 50 milhões. No ano passado, a média de leitura diária de códigos por parte de brasileiros foi de cinco mil, conta o executivo. “Ainda é pouco em comparação com o resto do mundo, onde são feitas três leituras por segundo [ou 260 mil por dia], mas esperamos um crescimento exponencial da base de smartphones e, portanto, do número de leituras no país”, afirma.

Empresas varejistas e agências de publicidade, junto com grandes marcas, representam os principais clientes para esse tipo de ferramenta, diz Abecasis. A Scanbuy já tem parcerias para incluir o QR Code, por exemplo, em anúncios do Guia Mais e da editora Abril. Diversos tipos de conteúdo podem ser atrelados à leitura desse tipo de código.

No mundo dos livros, algumas editoras já incluíram QR Codes em capas e materiais promocionais. Recentemente, a Novo Conceito divulgou que todos os seus lançamentos estão saindo da gráfica com o código que dá acesso a book trailers e outras informações estampado em cada exemplar.

Por Roberta Campassi | PublishNews | 05/04/2012