Escrita compartilhada


Esqueça a imagem do escritor fechado em casa, sozinho, diante da impassível página em branco. Contas de Facebook e Twitter desativadas. Internet desconectada. Nada que possa desviar a atenção durante o processo de escrita da sua obra. O que temos aqui é um novo tipo de experiência produtiva na qual o autor da história não é mais soberano e não há espaços para bloqueios criativos. Tudo porque os leitores estão sendo convidados a acompanhar, às vezes em tempo real, o processo. E opinam, sugerem mudanças e caminhos – que vão sendo incorporados, ou não, pelo autor. O escritor Luiz Bras entrou na onda da editora Sesi-SP, que queria fazer algo diferente no ambiente digital, além de divulgar seu Clube do Livro. Desde meados de julho, ele está concentrado na escrita de um romance juvenil interativo. Já foram dois capítulos e funciona assim: depois de publicar uma parte da história no blog Participe do Romance, os leitores mandam seus comentários. Ele filtra as mensagens, aceita ou não as sugestões e, então, escreve o capítulo seguinte. A cada 15 dias, o processo reinicia.

POR MARIA FERNANDA RODRIGUES | O ESTADO DE S. PAULO | 12/08/2015

Anúncios

FontForge e a manipulação de fontes


Vira e mexe eu menciono o FontForge em postagens sobre produção. Bem, deixem-me apresentá-lo formalmente: o FontForge é um programa multiplataforma [Linux, Mac e Windows] e de código livre que serve para manipular, editar e corrigir arquivos de fontes.

Pois bem, uma das coisas mais frustrantes para mim sempre foi, num fim de prazo, ao fazer o cotejo da versão “final” de um e-book, perceber que alguns caracteres desapareceram ou estão sendo exibidos de maneira incorreta.

ff

Ou, durante a produção, quando precisamos de uma variação daquela fonte e ninguém tem o arquivo (às vezes ele nem existe na família da fonte) — um bold-italic ou uma versão outline, por exemplo.

Eu poderia descrever como funciona o processo de correção ou de edição de uma fonte para os dois exemplos, mas acho que a coisa fica mais simples em vídeos, então, vamos lá.

Criando uma italic bold a partir de uma itálica*

Criando uma versão outline da fonte

Espero que seja útil para vocês. No caso de fontes com problema de acentuação etc., entrem em contato pelos comentários que, dependendo do for, faço um vídeo consertando o seu arquivo.

Por Antonio Hermida | Publicado originalmente em Colofão | 12/08/2015

Antonio Hermida

Antonio Hermida

Antonio Hermida cursou Análise de Sistemas [UNESA], Letras – Português-Latim [UFF] e Letras – Português-Literaturas [UFF]. Começou a trabalhar com e-books em 2009, na editora Zahar e, em 2011, passou a atuar como Gerente de Produção para Livros Digitais na Simplíssimo Livros, onde também ministrava cursos [Produzindo E-Books com Software Livre] e prestava consultorias para criação de departamentos digitais em editoras e agências.

Atualmente, coordena o departamento de Mídias Digitais da editora Cosac Naify e escreve mensalmente para o blog da editora.