Obra completa de ‘Aline’, de Adão Iturrusgarai, ganha versão em eBook


Na primeira tirinha os roomates Aline, a “de minissaia provocante”, e Otto, o “de cabelo espetado”, brigavam sobre quem chamar para rachar o aluguel. Ele queria mulher, ela queria homem. Até cogitaram um hermafrodita.

Mas Aline venceu, e Pedro chegou. Assim a personagem mais famosa [e tarada] do cartunista Adão Iturrusgarai, 50, ganhou seus “dois maridos”.

"Selfie pós-selfie" desenhada por Adão Iturrusgarai, entre os personagens Otto, Aline e Pedro

“Selfie pós-selfie” desenhada por Adão Iturrusgarai, entre os personagens Otto, Aline e Pedro

As estripulias do trio estrearam em 1996 na “Ilustrada” e chegam agora à Amazon. Adão pôs os dez volumes da série “Aline Completinha” na loja virtual, mais cinco títulos, como “Completamente Escroto”. Em breve, os livros, só virtuais, estarão na loja da Apple “e outros quioscos”, diz.

A Folha imaginou como seria se as criaturas Aline, Otto e Pedro sabatinassem o criador Adão. O cartunista não só topou o desafio como desenhou uma “selfie pós-sexo” dele com seus entrevistadores.

Aline – Você disse que me criou com uma ressaca daquelas. E por sugestão do Angeli, para piorar. Que história foi essa?

Adão Iturrusgarai – Não sei o que a ressaca tem a ver. Afinal, você nunca foi chegada a bebidas e drogas. Que eu saiba gosta é de sexo. Não sei como até hoje não teve overdose de sexo. Otto e Pedro, sim, tiveram overdose de chifres. E é melhor tirar o Angeli do meio. Ou preferia que o Angeli estivesse no meio. Afinal, o cara é charmosão, né?

Aline – Quem é a periguete Aline que você pegou para me batizar assim?

Nunca me perguntei por que Deus chamou Adão de Adão e Eva de Eva. O primeiro homem poderia ter se chamado Epaminondas, e a primeira mulher, Pafúncia. A civilização poderia ter dado certo, quem sabe. Talvez tenha te dado esse nome por causa daquela música francesa: “J’avais dessiné sur le sable” [“Aline”, hit de 1965 de Christophe], hmm”¦ “dessiné” [desenhado, em português], tudo a ver. Mas não lembro de dividir uma Aline com nenhum amigo.

Otto – Pô, a Aline é bem mais gostosa que a atriz Maria Flor. Curtiu a nossa versão “família” na série da Globo [2009/11]?

Aí é questão de gosto, Otto. Talvez você tenha ficado com ciúmes de outra mulher estar interpretando a sua Aline, a única. A família brasileira não estava preparada para ver uma menina transando com dois caras.

Pedro – É, cadê a suruba?

É, faltou um pouco de sexo explícito. Casamento sem ele vai para o brejo. Mas melhor assim, ou queimariam todos nós em praça pública.

Aline – Você me recriou com 40 anos e disse que estou mais poliamor do que nunca.

Não sei se “poliamor” é a melhor palavra. Acho que “polisexo” encaixa melhor. E o que sobra para Otto e Pedro? Ora, “policornos”.

Aline – Outro dia a Luna, minha filhota com os meninos, curtiu no Facebook a foto de uma colega comendo torrada de chia com suco detox de couve. Devemos nos preocupar com as más companhias?

Aline, adote a sua filha antes que internet o faça. Drogas pesadas, não! Converse com a sua filha. Ou chame a polícia.

Otto – O que fazer na tensão pré-monstrual da Aline?

Esmaguem alguns comprimidos de Lexotan e misturem no café dela. Ou melhor, tirem férias conjugais. Façam isso todos os meses, o casamento vai melhorar.

Pedro – A Luna mandou indiretas sobre um teste de DNA… Algum dia a gente vai saber quem é o pai dela?

Melhor não. A verdade é uma merda. Imagina se descobrem que o pai não é nenhum de vocês? Desculpa, não faz essa cara de bravo”¦

Aline – É melhor ser careca que nem o Pedro ou pançudo que nem o Otto?

Careca, é sinal de virilidade.

Aline – Quando fizer 60, pensei em ter 60 amantes, um para cada ano, mas tô com medo do mundo estar mais careta.

A Aline 60 vai ser uma senhora gata. Mas também vai estar mais focada em outros prazeres, como: literatura, café, arte, viagens. Sei que você não acredita em outros prazeres além de sexo, mas só estou te preparando”¦

ALINE COMPLETINHA [vols. 1 a 10]
AUTOR Adão Iturrusgarai
QUANTO R$ 11 [cada e-book], na Amazon

POR ANNA VIRGINIA BALLOUSSIER | DE SÃO PAULO | Publicado originalmente em Folha de S. Paulo | 20/07/2015, às 02h15