Tecnologia de imagem digital revela escrita bíblica milenar em pergaminho


Autoridade do setor de antiguidades israelense exibe um pergaminho com escritas bíblicas, encontrado em 1970, no Museu de Israel, em Jerusalém, nesta segunda-feira.

JERUSALÉM [Reuters] – Arqueólogos israelenses disseram nesta segunda-feira terem discernido escritas bíblicas em um pergaminho de 1.500 anos com a ajuda de tecnologias de imagem digital e descreveram o texto como o mais antigo já encontrado desde os Manuscritos do Mar Morto.

Pesquisadores norte-americanos e israelenses fizeram a descoberta utilizando avançadas tecnologias médicas e digitais para examinar o objeto, descoberto há 45 anos quando técnicos forenses, sem as mesmas capacidades, não conseguiram decifrar qualquer escritura do pergaminho.

Esta é realmente uma grande descoberta“, disse Pnina Shor, curadora da Autoridade de Antiguidades de Israel, em uma entrevista coletiva onde o objeto cilíndrico de cinco centímetros foi exibido.

Após os Manuscritos do Mar Morto, esta foi a mais significativa descoberta de uma Bíblia antiga“, disse Shor, referindo-se a centenas de textos antigos descobertos no fim dos anos 1940.

Cientistas estimam que os Manuscritos do Mar Morto, considerados os mais antigos fragmentos bíblicos já descobertos, datam de entre o século terceiro a.C a até 70 d.C.

O pergaminho apresentado nesta segunda-feira foi descoberto em 1970 em Ein Gedi, a cerca de 40 quilômetros ao sul das cavernas de Qumran, onde os Manuscritos foram achados.

Por Allyn Fisher-Ilan | Publicado originalmente por Reuters | 20/07/2015 | © Thomson Reuters 2015 All rights reserved.

Ferramenta permite a exposição de livros raros em 3D


A tecnologia será apresentada no Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação

Volumes raros em bibliotecas são, em geral, muito bem preservados e ficam, em sua maioria, longe dos olhos dos visitantes. Uma nova tecnologia que será apresentado no Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação, que começa na próxima quarta-feira [22], promete por fim a isso. Trata-se do 3D Explorer. Fabricada na Alemanha, a ferramenta permite criar réplicas em três dimensões destes livros e coloca-los para interação com o público. “Com o advento das novas tecnologias, bibliotecas, museus, fundações e outras instituições poderão dar acesso aos visitantes de acervos históricos únicos, sem qualquer receio de danos aos originais”, diz Ricardo Monteiro, diretor de Vendas da Scansystem, representante do fabricante no Brasil. O Sistema estará em funcionamento durante o Congresso para que os Bibliotecários e outros visitantes possam ter um primeiro contato com essa tecnologia. Para entender melhor o 3D Explorer, assista a esse vídeo. O Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação vai acontece de 22 a 24 de julho, no Centro de Convenções Rebouças (Av Rebouças, 600 – São Paulo/SP), com horário de visitação das 9h às 18h. A Scansystem está localizada nos estandes 19 e 20 do evento.

Por Leonardo Neto | PublishNews | 20/07/2015

Obra completa de ‘Aline’, de Adão Iturrusgarai, ganha versão em eBook


Na primeira tirinha os roomates Aline, a “de minissaia provocante”, e Otto, o “de cabelo espetado”, brigavam sobre quem chamar para rachar o aluguel. Ele queria mulher, ela queria homem. Até cogitaram um hermafrodita.

Mas Aline venceu, e Pedro chegou. Assim a personagem mais famosa [e tarada] do cartunista Adão Iturrusgarai, 50, ganhou seus “dois maridos”.

"Selfie pós-selfie" desenhada por Adão Iturrusgarai, entre os personagens Otto, Aline e Pedro

“Selfie pós-selfie” desenhada por Adão Iturrusgarai, entre os personagens Otto, Aline e Pedro

As estripulias do trio estrearam em 1996 na “Ilustrada” e chegam agora à Amazon. Adão pôs os dez volumes da série “Aline Completinha” na loja virtual, mais cinco títulos, como “Completamente Escroto”. Em breve, os livros, só virtuais, estarão na loja da Apple “e outros quioscos”, diz.

A Folha imaginou como seria se as criaturas Aline, Otto e Pedro sabatinassem o criador Adão. O cartunista não só topou o desafio como desenhou uma “selfie pós-sexo” dele com seus entrevistadores.

Aline – Você disse que me criou com uma ressaca daquelas. E por sugestão do Angeli, para piorar. Que história foi essa?

Adão Iturrusgarai – Não sei o que a ressaca tem a ver. Afinal, você nunca foi chegada a bebidas e drogas. Que eu saiba gosta é de sexo. Não sei como até hoje não teve overdose de sexo. Otto e Pedro, sim, tiveram overdose de chifres. E é melhor tirar o Angeli do meio. Ou preferia que o Angeli estivesse no meio. Afinal, o cara é charmosão, né?

Aline – Quem é a periguete Aline que você pegou para me batizar assim?

Nunca me perguntei por que Deus chamou Adão de Adão e Eva de Eva. O primeiro homem poderia ter se chamado Epaminondas, e a primeira mulher, Pafúncia. A civilização poderia ter dado certo, quem sabe. Talvez tenha te dado esse nome por causa daquela música francesa: “J’avais dessiné sur le sable” [“Aline”, hit de 1965 de Christophe], hmm”¦ “dessiné” [desenhado, em português], tudo a ver. Mas não lembro de dividir uma Aline com nenhum amigo.

Otto – Pô, a Aline é bem mais gostosa que a atriz Maria Flor. Curtiu a nossa versão “família” na série da Globo [2009/11]?

Aí é questão de gosto, Otto. Talvez você tenha ficado com ciúmes de outra mulher estar interpretando a sua Aline, a única. A família brasileira não estava preparada para ver uma menina transando com dois caras.

Pedro – É, cadê a suruba?

É, faltou um pouco de sexo explícito. Casamento sem ele vai para o brejo. Mas melhor assim, ou queimariam todos nós em praça pública.

Aline – Você me recriou com 40 anos e disse que estou mais poliamor do que nunca.

Não sei se “poliamor” é a melhor palavra. Acho que “polisexo” encaixa melhor. E o que sobra para Otto e Pedro? Ora, “policornos”.

Aline – Outro dia a Luna, minha filhota com os meninos, curtiu no Facebook a foto de uma colega comendo torrada de chia com suco detox de couve. Devemos nos preocupar com as más companhias?

Aline, adote a sua filha antes que internet o faça. Drogas pesadas, não! Converse com a sua filha. Ou chame a polícia.

Otto – O que fazer na tensão pré-monstrual da Aline?

Esmaguem alguns comprimidos de Lexotan e misturem no café dela. Ou melhor, tirem férias conjugais. Façam isso todos os meses, o casamento vai melhorar.

Pedro – A Luna mandou indiretas sobre um teste de DNA… Algum dia a gente vai saber quem é o pai dela?

Melhor não. A verdade é uma merda. Imagina se descobrem que o pai não é nenhum de vocês? Desculpa, não faz essa cara de bravo”¦

Aline – É melhor ser careca que nem o Pedro ou pançudo que nem o Otto?

Careca, é sinal de virilidade.

Aline – Quando fizer 60, pensei em ter 60 amantes, um para cada ano, mas tô com medo do mundo estar mais careta.

A Aline 60 vai ser uma senhora gata. Mas também vai estar mais focada em outros prazeres, como: literatura, café, arte, viagens. Sei que você não acredita em outros prazeres além de sexo, mas só estou te preparando”¦

ALINE COMPLETINHA [vols. 1 a 10]
AUTOR Adão Iturrusgarai
QUANTO R$ 11 [cada e-book], na Amazon

POR ANNA VIRGINIA BALLOUSSIER | DE SÃO PAULO | Publicado originalmente em Folha de S. Paulo | 20/07/2015, às 02h15