Portais são opções para quem quer vender livros


Levante a mão quem nunca precisou de um livro e não conseguiu encontrar em lugar nenhum. Geralmente, é nessas horas que o leitor desesperado apela para os sebos, com seus acervos e preços atraentes. Garimpar estantes afora não é a única opção. Desde 2005, o site Estante Virtual reúne sebos e livreiros do Brasil, possibilitando ao leitor receber o livro usado na porta de casa.

Para quem deseja comprar sem muito trabalho, um sonho. Para quem vende, no entanto, as taxas e mensalidades cobradas pelo portal podem pesar no orçamento. É nesse cenário que o recém-lançado Portal dos Livreiros representa uma opção mais barata para os vendedores. E, para leitores, portais como SebosOnline e Brasilmix Livros se apresentam como uma opção de busca.

Aumento e insatisfação

Criada por André Garcia em 2005, a Estante Virtual foi ao ar com 12 lojas cadastradas. Hoje, o portal reúne 1.350 livreiros em 339 cidades. “Hoje é impossível você falar com um sebo que não saiba o que é a Estante Virtual“, diz André. Para ser vendedor, é preciso arcar com a mensalidade, que varia entre R$ 42 e R$ 132, de acordo com o acervo, além de comissão cobrada por livro vendido, que aumentou de 6% para uma faixa que varia de 8% a 12% em 2014.

O novo valor resultou de uma viagem feita por Garcia em 2013, em que ouviu dos vendedores sugestões de melhorias. Para realizar as mudanças, precisou aumentar a comissão por venda. “Era impossível, em termos empresariais, prover todas as ferramentas que eles pediam“, esclarece André, que implementou na Estante Virtual  uma nova busca, layout e novas formas de pagamento.

Para alguns vendedores, o aumento gerou insatisfação. Foi assim que Julio Daio Borges, após sete anos, deixou de vender na Estante e criou seu site, o recém-lançado Portal dos Livreiros. “Tive a ideia de fazer um portal novo, sendo que a grande diferença é que a comissão é bem baixa, de 5%“, explica Julio. Assim, com os sócios Adriano Amui, Miguel Cavalcanti e Luis Dolhnikiss, ele desenvolveu o Portal para “atender  vendedores que não estão satisfeitos, como eu não estava“.

Sem mensalidade e com uma comissão de 5% por livro vendido, o site  segue em versão beta desde maio, e já conta com 54 vendedores. Para vender no Portal, as taxas de inscrição variam de R$ 9,90 até R$ 197, de acordo com a quantidade de livros do vendedor. “A gente quis fazer uma coisa mais democrática“, diz Julio.

Além do site, Julio promove no final do mês o Curso de Livreiro. Com 12 módulos e inscrição no valor de R$ 99/módulo, o curso ensina como cadastrar, lidar com fornecedores e plataformas de venda. “Como parei de vender para me dedicar ao Portal, tive a ideia de passar minha experiência como vendedor“, explica.

Mudar, no entanto, não é prioridade para todos. Vera Brandão, uma das donas do Sebo Brandão, no Centro Histórico, mantém o seu cadastro na Estante. “O site da Estante Virtual ainda é o mais solicitado, e um dos mais bem organizados“, opina Vera.

Opções de compra

Além de uma possibilidade para vendedores, sites como o Portal dos Livreiros ajudam o leitor. Pablo Roxo, 26, é mestrando em Ciência da Computação pela Universidade Federal da Bahia e prefere o comodismo da compra online, mesmo sendo cliente de sebos na Pituba e na Praça da Sé. “Sempre faço uma pesquisa de preço antes e vejo se é mais em conta comprar em um desses sebos ou em sebos na internet“, explica.

Para quem pesquisa preço e prefere receber o livro em casa, sites como Brasilmix Livros, Livronauta e SebosOnline também oferecem livros mais baratos do que nas grandes livrarias e lojas.  Em 2007, Alcir Teodoro da Silva criou o site SebosOnline, uma plataforma integrada com um software que desenvolveu em 2004. “No momento em que o funcionário do sebo cadastra o livro no programa, ele já atualiza o nosso SebosOnline”, explica. Assim, além do site, o programa  atua na organização do sebo.

Ao pesquisar um título no site, o leitor encontra livros cadastrados nos 460 sebos e livrarias que utilizam a plataforma. “É tudo sincronizado“, diz Alcir. “Vendeu o livro, ele já sai do SebosOnline“. Assim, o leitor não corre o risco de comprar pela internet um livro que não está mais disponível.

Em agosto, o site do SebosOnline ganha um novo layout, com uma nova ferramenta de busca para auxiliar a compra pela internet.

Por Débora Rezende | Publicado originalmente em A Tarde | 01/07/2015

Anúncios