Biblioteca Virtual da Fapesp tem 4 milhões de acessos por ano


A equipe de coordenação da Biblioteca Virtual [BV] da FAPESP desenvolveu um tutorial para auxiliar os usuários do sistema de informação referencial de acesso aberto, em português e inglês, sobre pesquisas em andamento ou concluídas realizadas com apoio da Fundação, a fazerem buscas na base de dados. Lançada em 2005, a BV tem mais de 4 milhões de acessos anuais e incorporou uma série de recursos nesses últimos dez anos a fim de agregar valor aos resultados das buscas feitas pelos usuários e facilitar a visualização dos dados. “Em razão das modificações e inclusões de novos recursos de busca e visualização de dados na BV nos últimos anos, sentimos a necessidade de desenvolver um guia para auxiliar pesquisadores, jornalistas e o público em geral a obter informações referenciais de bolsas e auxílios à pesquisa concedidos pela Fundação que constam na base de dados”, disse Rosaly Favero Krzyzanowski, coordenadora da BV, à Agência FAPESP.

De acordo com Favero, a BV é uma das bases de dados referenciais de projetos apoiados por agências de fomento à pesquisa pioneiras no Brasil e no mundo e também uma das mais completas.

A maioria dos sistemas de informações referenciais de instituições internacionais congêneres à FAPESP é mais simples e indica apenas o título da pesquisa e o nome do pesquisador responsável.

A BV, em contrapartida, fornece uma série de outras informações dos projetos apoiados, como a lista de instituições-sedes das pesquisas financiadas e os resultados em termos de publicações científicas, entre outros dados, comparou Favero.

A Biblioteca Virtual da FAPESP é considerada um modelo de base referencial de acesso aberto”, disse.

Recursos agregados

Nos últimos anos, estão sendo implementadas páginas de valor agregado às informações indexadas na BV com o objetivo de contribuir para reforçar a visibilidade dos conteúdos.

A de maior destaque é a página do pesquisador, que é construída na BV para todos os pesquisadores que tiveram ou têm projetos de pesquisa FAPESP.

A página reúne links para o currículo Lattes, My Citation e ResearchID do pesquisador, quando disponível, além de palavras-chaves representando suas linhas de pesquisa e suas publicações científicas apoiadas pela Fundação, desde que citado o agradecimento à FAPESP e o número do processo no artigo científico publicado”, explicou Favero.

Outro recurso oferecido pela BV é uma lista de instituições-sede das pesquisas apoiadas.

A página possibilita ao usuário visualizar a distribuição de bolsas e auxílios concedidos pela FAPESP a cada universidade e instituição de pesquisa no Estado de São Paulo.

Já recursos gráficos, como mapas e gráficos, permitem a visualização da distribuição geográfica dos apoios no Brasil e no exterior, o histórico do fomento por ano de início ou ainda as pesquisas vigentes por ano.

A Biblioteca Virtual da FAPESP contribui não só para facilitar o acesso e compartilhamento dos resultados das pesquisas realizadas com apoio da Fundação e incentivar a geração de novos conhecimentos pela comunidade científica, como também fornece subsídios para o acompanhamento dos projetos apoiados e a tomada de decisões internas na instituição”, avaliou Favero.

Além disso, por ser um sistema de acesso aberto, contribui para manter a sociedade informada sobre onde os recursos públicos geridos pela FAPESP estão sendo investidos”, afirmou.

Intercâmbio de dados

Nos últimos anos, as informações sobre bolsas e auxílios à pesquisa concedidos pela FAPESP e que integram a BV começaram a ser intercambiadas com outros sistemas de informação acadêmica e de pesquisa.

A Universidade Estadual de Campinas [Unicamp], por exemplo, assinou termo de cooperação com a FAPESP com o intuito de a BV fornecer informações referenciais de bolsas e auxílios à pesquisa concedidos pela Fundação aos pesquisadores da universidade campineira para que possam ser incluídas em sua base de dados.

Desde o fim de 2014, a BV também passou a fornecer informações de projetos de pesquisa com auxílio ou bolsa da FAPESP relacionados a Alzheimer para o International Alzheimer’s Disease Research Portfolio [IADRP], desenvolvido pelos National Institutes of Health [NIH], dos Estados Unidos, em parceria com a organização não governamental norte-americana Alzheimer’s Association.

O objetivo do banco de dados internacional é obter um panorama global das pesquisas sobre Alzheimer financiadas atualmente por agências de fomento à pesquisa dos Estados Unidos e de outros países a fim de coordenar as estratégias de financiamento, aumentar o impacto dos resultados na saúde pública e evitar a duplicação e ineficiência dos esforços de pesquisa.

A FAPESP é a primeira instituição brasileira a participar do projeto, integrando o Brasil ao grupo de países com pesquisas indexadas na base internacional – composta por Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália, Polônia, República Tcheca, Itália e Holanda.

A participação da FAPESP no projeto foi por iniciativa do NIH e possibilita à biblioteca virtual ampliar sua visibilidade internacional”, avaliou Favero.

Em 2014, a BV recebeu visitas de usuários de 214 países. Os países estrangeiros com maior número de visitas ao sistema foram os Estados Unidos, seguido de Portugal e Índia.

No Brasil, a equipe de coordenação da BV vem se reunindo com representantes de outras Fundações de Amparo à Pesquisa [FAPs] no país com o intituito de tornar o sistema de informações referenciais um modelo para a criação de uma rede interativa de fontes de informação sobre projetos apoiados por essas instituições.

A formação de um sistema nacional de informações referenciais possibilitaria ter um panorama geral de todos os projetos de pesquisa apoiados pelas FAPs no país”, disse Favero.

Seria um grande recurso para tornar pública a contribuição das FAPs para o conhecimento e para o avanço da ciência e tecnologia do país”, avaliou.

Agência Fapesp | 28/05/2015

Anúncios