POD terá mais um player no Brasil


i-Supply inicia sua operação de impressão por demanda no dia 19/03

Logo depois de a BookPartners anunciar que está em vias de assinar contrato com a Ingram para instalar no Brasil uma planta de Impressão por demanda [POD, do inglês Press on Demand] no Brasil, a i-Supply  — distribuidora ligada à Digital Pages, empresa especializada em gestão digital de conteúdos — comunica que já tem data marcada para o início das operações de sua planta de POD no País. A empresa, capitaneada por Youssef Mourad, também fechou contrato com a Ingram e inicia as suas operações no dia 19 de março. De acordo com Youssef, a i-Supply já está imprimindo sob demanda em fase de testes com players do comércio eletrônico. A aposta, segundo Mourad, é no que classifica como hard to find, ou seja, títulos esgotados; e no Global Connect, serviço da Ingram que permite o acesso ao catálogo de mais de um milhão de títulos em outras línguas disponíveis para impressão sob demanda.

Ao ser questionado se há espaço para duas empresas fazendo POD no mercado brasileiro, Mourad, diz que a concorrência pode ser saudável e quem tiver o melhor workflow sairá na frente. “O workflow é a camada mais sensível nesse negócio”, disse ao PublishNews. Mourad evita falar em números, mas, de acordo com Eduardo Acácio, da BookPartners, a empresa deixou de faturar certa de R$ 6 milhões em 2014 por falta de exemplares de títulos esgotados. Isso dá a dimensão da possibilidade de “dinheiro na mesa” que a impressão por demanda tem no país. “A gente nada de braçadas na gestão de conteúdos digitais há quinze anos. Esse é o nosso grande diferencial”, observa o CEO da i-Supply. “A i-Supply não é só uma distribuidora, mas é também uma solução de software”, expõe. Para o executivo, esses diferenciais são fundamentais para a automação dos processos da impressão por demanda.

A i-Supply foi fundada em 2011, tendo como uma de suas sócias-fundadoras a Digital Pages, que tem em sua cartela de clientes a Editora Abril, Folha de S. Paulo e Globo para quem oferece serviços de publicações digitais em múltiplos dispositivos. Há menos de um ano, a Future Way, holding que tem sob seu guarda-chuva a Digital Pages e a i-Supply, adquiriu o controle acionário da i-Supply, que, segundo Mourad, já nasceu na contramão das tradicionais, com a proposta de aliar a distribuição convencional à distribuição digital e, a partir de março, com tudo isso integrado à impressão por demanda. “Desde o seu primeiro dia, a i-Supply encarou a missão de reduzir drasticamente as perdas das editoras”, salienta o executivo.

Ao contrário do que fez em 2011, quando fechou com a Singular para a iniciar as operações de POD no Brasil, a Ingram não optou por contratos de exclusividade. Assim, há a possibilidade de as duas empresas operarem independentemente.

Por Leonardo Neto | PublishNews | 26/01/2015

Anúncios