Biblioteca Digital agora é lei no DF


Eliana Pedrosa [PPS]

Eliana Pedrosa [PPS]

Foi publicada nesta segunda-feira [01] no Diário Oficial do Distrito Federal a Lei 5420/2014, que institui a Biblioteca Digital da Rede Pública de Ensino do DF. De autoria da deputada Eliana Pedrosa [PPS], a proposta determina a criação e compartilhamento de conteúdo digital por meio de sítio próprio na internet e também em redes sociais. O projeto fora vetado pelo governador Agnelo Queiroz, mas o veto foi derrubado pelos deputados distritais.

A biblioteca digital tem como objetivo apoiar os professores no aprimoramento de suas aulas e possibilitar um novo formato de estudo para alunos. Para isto, receberá conteúdo de vídeos e textos com aulas teóricas e práticas, orientação de estudos, exercícios, estudos de casos, experiências de sucesso e muito mais.

Com a biblioteca digital, se um aluno perder a aula, ele poderá acessar esse espaço e rever tudo que se passou naquele dia ou outros anteriores, bem como antecipar estudos. Os pais também terão acesso e poderão acompanhar o que se está dando em sala de aula e ajudar seus filhos nos estudos em casa.

Os professores poderão conhecer e estudar como a mesma aula é dada por outros colegas, aperfeiçoando-a ou mesmo discutindo metodologias educacionais com profissionais da mesma disciplina de qualquer região do DF. Tudo isto observando a proposta pedagógica da rede pública de ensino.

Por ser um espaço democrático, criado para aqueles que buscam uma educação de qualidade, a biblioteca digital possibilitará a publicação de livros cujos autores sejam profissionais ou alunos da rede pública. Além disso, servirá de espaço para professores e orientadores trocarem conhecimento sobre aulas, aperfeiçoamento dos profissionais de educação e discussão de diversos temas relacionados à educação.

Por ser um ambiente moderno, pensada com o objetivo de facilitar o acesso ao conhecimento e apoiar professores e alunos em seu cotidiano a biblioteca digital, terá interação com as redes sociais e será adaptada para deficientes visuais e auditivos. De acordo com Eliana Pedrosa, a iniciativa facilita a propagação do conhecimento e será um instrumento fabuloso para uma educação de mais qualidade. “O mundo hoje pode ser quase todo encontrado na internet. Disponibilizar, de forma organizada e didática, o conteúdo disciplinar pela biblioteca digital é o primeiro passo para a quebra de paradigmas na forma de ensinar e aprender”, afirmou.

A gestão da nova biblioteca ficará sob a responsabilidade da Secretaria de Educação, que definirá regras para postagem e moderação de conteúdo. A alimentação será feita por professores, ativos e inativos, profissionais da carreira assistência à educação, alunos e pais ou responsáveis de alunos da rede pública. Além disso, o gestor poderá autorizar outros grupos ou pessoas nesta tarefa.

Correio de Santa Maria – 01/12/2014

Anúncios