Acesso imediato | notas em pop-up


POR Josué de Oliveira | Publicado originalmente por COLOFÃO | 26 de novembro de 2014

Em meu último texto, falei sobre o uso do RegEx [motor de busca e substituição a partir de expressões regulares] e a adaptação de notas nos livros digitais. Continuarei nesse tópico, mas com uma ênfase bem diferente: falarei sobre a criação de notas em pop-up, recurso interessantíssimo que é permitido pelo formato ePub3. O foco, novamente, será de todo prático.

Do que se trata?

A forma tradicional de adaptar as notas é com links de ida e volta, que podem ser acessados a qualquer momento da leitura. Trata-se de um salto do texto para onde as notas estão, e então um retorno do ponto do texto de onde se saiu. Com o ePub3 e os pop-ups, o leitor toca no número e uma caixa surge com o conteúdo textual da nota. A caixa some quando se toca em qualquer ponto fora dela.

Pop-up em funcionamento

Trata-se de praticidade, antes de tudo: as notas passam a ser acessadas no ponto onde surgem, sem que o leitor seja lançado de um lugar para outro do livro. Para livros com grande quantidade de notas, o recurso é muito indicado, pois tornará a leitura muito mais fluida.

Há limitações?

Infelizmente, sim. Crias do ePub3, elas só funcionam em plataformas que suportam o formato. Onde o suporte é parcial [Kobo e Google, por exemplo], nada feito. E-readers, então, nem pensar. O que nos deixa, dentre as grandes players, com uma única opção: a Apple. De modo que, caso se deseje utilizar esse recurso, uma versão do e-book exclusiva para o iBooks, que aproveite as potencialidades da plataforma, terá de ser desenvolvida – o que por si só já representa uma decisão importante para desenvolvedores que precisam lidar com diversas lojas. Em caso positivo, aqui vai um passo a passo que, espero, será útil.

  1. Fique atento à localização das notas.

Quando adaptadas para a visualização em pop-up, as notas se tornam invisíveis – o termo mais correto éconteúdos não lineares –, só aparecendo quando o link é acessado. Se as notas do livro em questão estiverem no fim dos capítulos, permanecerão ocultas quando o leitor chegar ao ponto onde estão. Mas no caso de livros com seções específicas para notas, é preciso acrescentar um parâmetro no content.opf para que toda a seçãopermaneça escondida. Afinal, não faria sentido ver a página com todas as notas quando você já pode visualizá-las ao longo do texto.

Encontre a linha correspondente ao HTML das notas no content.opf:
<itemref idref=”notas.xhtml”/> e acrescente linear=”no” ao final da linha. Ficará assim:

<itemref idref=”about.xhtml” linear=”no” />
[o nome do HTML onde estão as notas pode ser outro, naturalmente]

  1. Converta seu arquivo ePub2 para ePub3.

O cabeçalho de cada um dos HTMLs precisará ser modificado, bem como o do content.opf. Essa é a parte essencial da conversão. Até bem pouco tempo, achava que esse trabalho precisaria ser feito todo a mão [já tive que fazê-lo], mas a Lúcia me apresentou o programa 3Pub, que faz isso automaticamente, assim como outras adaptações importantes para o ePub3. Nos testes que realizei, o arquivo foi gerado sem erros.

Basta abrir seu ePub2 com o programa e clicar na opção de converter. Pronto: agora você tem um arquivo ePub3.

  1. Hora de localizar e substituir.

Perceba que o arquivo criado não está compactado, ou seja, você não poderá utilizar o Sigil para trabalhar no código. Recomendo usar o Notepad++, para Windows, ou TextWrangler, para Mac.

Primeiro, fazemos a busca padrão pelos trechos do texto com os links de ida:

<span class=”nomedaclasse”><a

“nomedaclasse” na linha de busca se refere ao estilo utilizado para deixar os números sobrescritos. A linha de substituição deve ser:

<span class=”nomedaclasse”><a epub:type=”noteref”

O elemento novo é o epub:type=”noteref”. É ele que informa que a nota funcionará como pop-up. O link de ida completo deve, portanto, ficar assim:

<span class=”nomedaclasse”><a epub:type=”noteref” href=”../Text/capitulo1.xhtml#nota-01? id=”nota-back-01?>1</a>
<span class=”nomedaclasse”><a epub:type=”noteref” href=”../Text/capitulo1.xhtml#nota-02? id=”nota-back-02?>2</a>
<span class=”nomedaclasse”><a epub:type=”noteref” href=”../Text/capitulo1.xhtml#nota-03? id=”nota-back-03?>3</a>…

E assim por diante. Caso as notas estejam num outro HTML, basta endereçar o link até ele.

Feitas essas substituições, é hora de seguir para as notas em si. Cada uma delas precisará estar dentro de um <aside>, tag que serve para agrupar conteúdos relacionados ao principal. Vamos usar as expressões regulares para efetuar o trabalho árduo para nós. Já tratamos do assunto no post anterior, recomendo que ele seja lido antes de prosseguir.

Busque exatamente por:

[<p class=”classe-notas”>][<a href=”.*?”] [id=”.*?”>][\d+][</a>][.*?][</p>]

Cada um dos elementos constitutivos do trecho procurado está entre parênteses, para facilitar a substituição. A linha de substituição ficará assim:

<aside epub:type=”footnote” \3>\6</aside>

Explicando por partes:

O <aside> em si não é tudo: a identificação epub:type=”footnote” faz toda a diferença. O pop-up não funcionará caso os dois epub:type não estejam corretamente aplicados.

O id, marcação que identifica um trecho qualquer do texto como ponto de chegada de um link, precisa ficar dentro do <aside>. Ele é substituído pelo \3. O número \6 substitui o texto da nota e o </aside> fecha a área que será abrangida pelo pop-up.

Perceba que, na substituição, descartamos diversos itens que antes estavam lá. Deixá-los não provocaria nenhum erro, mas ficariam redundantes. Em ordem:

<p class=”classe-notas”>: apagamos porque, na prática, o <aside> ignora parâmetros estabelecidos no css. Sendo assim, um estilo não faria diferença;
<a href=”.*?”: nos ePubs2, precisamos de links de ida e volta. No caso de uma nota em pop-up, a volta não é necessária, uma vez que não se sai do lugar ao acessá-la. Seria informação inútil, portanto;
\d+ e </a>: indicavam, respectivamente, o número da nota e o fechamento da área de link, já que neste número estaria o link de volta. O número pode sair porque os pop-ups utilizam automaticamente como título o texto originalmente linkado. Se a nota número 3 estiver direcionando para um pop-up, o número estará automaticamente no topo [exatamente como a imagem do início mostra]. Se o número da nota em si for mantido, teremos a mesma informação duas vezes, o que não é necessário;
</p>: fechamento do parágrafo com o estilo “classe-notas” aplicado. Pode sair, uma vez que não usaremos o estilo.

Isso feito, compactamos novamente o arquivo, o que pode ser feito com programas como o ePubpack e ePub Zip/Unzip.

Assim, temos um arquivo com notas em pop-up, muito indicado para livros de não-ficção, provando de que o ePub3 não se resume aos tão alardeados áudios, vídeos e animações, e que recursos simples podem enriquecer tremendamente a experiência de leitura.

POR Josué de Oliveira | Publicado originalmente por COLOFÃO | 26 de novembro de 2014

Josué de OliveiraJosué de Oliveira tem 24 anos e trabalha com e-books há pouco mais de dois. Integra a equipe de digitais da editora Intrínseca, lidando diretamente com a produção dos mesmos, da conversão à finalização. É formado em Estudos de Mídia pela Universidade Federal Fluminense. Gosta de ler, escrever, ver filmes esquisitos e curte bandas que ninguém conhece. Tem alguns contos publicados em antologias e um romance policial que, segundo rumores, um dia ficará pronto.

Anúncios