O livro do ano segundo a Amazon


O livro de Celeste Ng ainda não saiu no Brasil

Everything I never told you, romance de estreia da escritora Celeste Ng sobre uma adolescente que cresceu em uma família multirracial no Meio-Oeste dos EUA na década de 1970, foi escolhido neste sábado o melhor livro de 2014 na Amazon.   Ele liderou uma lista de 100 boas leituras que inclui trabalhos de ficção e não ficção selecionados por editores no site da varejista online.  “É um lindo livro sobre uma família“, disse Sara Nelson, diretora editorial de livros e do Kindle no Amazon.com. “As descrições são comoventes. As pessoas são muito interessantes.”  All the light we cannot see, de Anthony Doerr, finalista do National Book Award, que será anunciado em 19 de novembro em Nova York, ficou em segundo lugar, seguido pela história de expedição polar In the kingdom of ice: the grand and terrible polar voyage of the USS Jeannette, por Hampton Sides. A lista completa pode ser visualizada emwww.amazon.com/bestbooks2014. [Nenhum dos três livros têm edições brasileiras ainda].

Por Patricia Reaney | Reuters | 10/11/2014

Unesco anuncia biblioteca científica gratuita


A Unesco anunciou nesta segunda-feira o lançamento de uma biblioteca científica, de forma gratuita e multilíngue, a estudantes de todo o mundo, além da comunidade científica, por ocasião da jornada mundial da ciência ao serviço da paz.

Este instrumento, batizado como Biblioteca Mundial de Ciência [WLoS, por sua sigla em inglês], conta com a parceria e patrocínio da revista científica “Nature” e do laboratório farmacêutico “Roche”, indicou em comunicado a Agência da ONU para a Educação, Ciência e Cultura [Unesco].

Seu objetivo é “dar acesso a estudantes do mundo inteiro, sobretudo nas regiões mais pobres, às informações mais recentes sobre a ciência“. Além disso, “os estudantes terão também a possibilidade de compartilhar suas experiências e lições através de debates com outros estudantes em um contexto de ensino compartilhado“.

Por enquanto, a WLoS conta com mais de 300 artigos de referência, 25 livros e mais de 70 vídeos, cedidos pela “Nature”. “O mundo necessita de mais ciência e cientistas para enfrentar os desafios atuais“, indicou a diretora geral da Unesco, Irina Bokova, que pediu “uma educação científica mais apropriada e acessível“.

Com este instrumento, a Unesco pretende favorecer a igualdade de oportunidades, melhorar a qualidade do ensino, reforçar a ciência e a educação, promover o uso de conteúdos educativos de livre acesso e fomentar a criação de comunidades de estudantes e docentes.

Publicado originalmente em R7 | 10/11/2014

Biblioteca do Vaticano disponibiliza 4.000 manuscritos online


Já estão online e em alta definição mais de 4.000 manuscritos antigos classificados de grande valor histórico pertencentes ao arquivo da Biblioteca do Vaticano. Quando o processo de digitalização estiver concluído, serão disponibilizados todos os 80 mil documentos do arquivo.

Este arquivo digital, acessível no site www.vaticanlibrary.va, oferece imagens em alta resolução que podem ser visualizadas em qualquer plataforma, desde computadores a tablets.

O projeto para a digitalização da Biblioteca Apostólica do Vaticano foi realizado pela empresa japonesa NTT DATA e arrancou no final de Março. A NTT DATA implementou a infraestrutura que assegura o armazenamento a longo prazo, assim como a segurança dos arquivos digitais.

Cesare Pasini, prefeito da Biblioteca Apostólica do Vaticano, assinala, num comunicado da NTT DATA enviado ao Boas Notícias, que com este projeto o Vaticano “cumpre a missão de colocar à disposição de todo o mundo alguns dos tesouros mais conhecidos da humanidade”.

O novo arquivo digital da Biblioteca Apostólica do Vaticano também pode ser visitado a partir do portalwww.digitavaticana.org, da Digita Vaticana, uma fundação que obtém fundos para o desenvolvimento de projetos de conservação dos arquivos históricos da Santa Sé.

Boas Notícias | 10/11/2014