Digitalização do acervo está parada há 8 meses na biblioteca de Petrolina


Desde o ano de 2012, os títulos do acervo da Biblioteca Municipal Cid Carvalho de Petrolina, Sertão pernambucano, começaram a fazer parte de um catálogo virtual. O objetivo era facilitar a busca de volumes. No entanto, o trabalho está parado devido à falta de um profissional habilitado.

Dos 31,2 mil livros da biblioteca, até agora, quase 1,4 mil tiveram os dados digitalizados, o que representa pouco mais de 4% do acervo em quase dois anos de trabalho. O serviço ainda deve demorar ainda mais já que, de acordo com o secretário executivo de Cultura, Ozenir Luciano da Silva, o processo de cadastro digital está paralisado há oito meses.

O cadastro digital do acervo de livros estava sendo feito no sistema biblioteca livre internacional. Neste formato eram digitalizadas as fichas catalográficas com os dados das obras, o que permite o acesso pela internet. “É um banco de dados onde vai estar descrito autor, obra, edição, ISBN [sistema que identifica numericamente os livros], coisas que vão dar segurança ao usuário, de casa, saber se esse livro está disponível e por quanto tempo”, detalha o secretário.

Além deste trabalho paralisado, outro impasse que a unidade enfrenta é a falta de bibliotecário, profissional responsável por cuidar e manter o acervo de livros. O problema se estende desde 2007 na biblioteca de Petrolina. Mas, segundo Ozenir, no prazo de até 30 dias deve ser firmada uma parceria com alguma instituição pública para montar uma assessoria de biblioteconomia. “Vai ser feito um pedido de assessoria, para que a gente possa ter um servidor de outra instituição”, explicou o secretário de Cultura.

Sobre a demora na digitalização das informações do acervo, o responsável pela pasta de Cultura em Petrolina garantiu que o trabalho deve ser retomado em breve. “Espero que, em mais ou menos 30 dias, a gente tenha uma retomada desse serviço para melhor funcionamento da biblioteca”, afirmou.

G1 | 03/08/2014

Anúncios