Livros do Futuro | O que você precisa saber sobre eBooks


Comecei ler cedo, no inicio da adolescência. Aos treze anos tornei-me leitor compulsivo. Hoje, aos 25 anos, creio ter lido aproximadamente 500 livros. Desse número, 90% foram impressos e os outros 10% em formatos digitais. Isso se deve ao fato de eu ser mais fã dos impressos. Sou daqueles que gosta de sentir o cheiro do papel, alisar a superfície e colocar os exemplares na estante depois da leitura… Mas como a tecnologia nos impulsiona a certas adaptações, atualmente até que curto livros em versões digitais pela acessibilidade e rapidez da informação composta.

Faço downloads frequentemente, de e-books gratuitos ou pagos, e consumo muito conteúdo que considero interessante, utilizando-os através de aparelhos como notebook e smartphone. Mas porque estou tratando desse assunto aqui? Antes de tudo, preciso compartilhar algo com você.

Há pouco tempo surpreendi-me com as respostas de uma enquete que postei no meu perfil no facebook, na qual a pergunta era: Qual dos meus amigos aqui utiliza e-books? As respostas foram realmente surpreendentes. Poucos disseram que sim, muitos não responderam e a maioria disseram não saber do que se tratava.

Sabemos que o Brasil não é a terra do ler, mas a utilização da web é grande. Mais de 100 milhões de brasileiros navegam todos os dias. Mesmo assim, leituras mais profundas em plataformas digitais são muito poucas.

A maioria dos internautas está online a procura de entretenimento, e o conhecimento que é bom fica de lado. O que nos consola é que ainda existe uma minoria que navega em busca de algo que agregue valor a vida. E minha esperança é que esse número aumente a cada dia. Em pouco tempo, todos terão smartphones e tablets.

Mas quantos o utilizarão para leitura? Digo ler no sentido de ter livros na memória dos aparelhos, sem contar postagens, scraps e similares. A verdade é que a tecnologia deve influenciar a cultura do ler, mas somente se houver incentivo adequado.

Porque adquirir um e-book

E-book nada mais é que um livro em formato digital, geralmente em formato PDF ou em outros padrões específicos para serem utilizados em aplicativos. A diferença está apenas no corpo físico, pois como os livros a moda antiga, os e-books também são feitos com intenção de reunir conteúdo de interesse.

Se você possui algum dos aparelhos citados anteriormente, como tablet e smartphone, com certeza eles abrem arquivos em PDF, se não, você precisa baixar o leitor da Adobe, denominado Reader. Se você ainda não possui esses aparelhos, pode desfrutar dos livros digitais através de um computador.

Uma grande vantagem é que os livros digitais são mais baratos que os impressos e você pode fazer cópias e guardá-los em diversos locais que possam ser armazenados, como pen drives, CD’s e até na sua caixa de e-mail. Assim, se perder um arquivo, tem outro.,

Como encontrar

Na web se encontra e-books gratuitos para downloads de diversos assuntos. Geralmente, faz-se um cadastro em algum site e automaticamente tem-se acesso ao conteúdo. Além do mais, muitas livrarias já adotaram esse modelo moderno de livro e é possível adquiri-los de casa, sentado em frente à tela do computador.

As lojas disponibilizam diversas formas de pagamento, como boleto, débito em conta, cartão de crédito e etc. Principais livrarias como Saraiva e Amazon possuem aplicativos específicos para você ler seu e-book depois de comprado é possível baixá-los gratuitamente nos próprios sites. Além disso, aparelhos foram criados para a utilização de leitura digital, o Kindle é um deles. Existem Kindles que são leves, portáteis e podem suportar até 1.000 e-books em sua memória. É uma livraria e tanto, que inserida em algumas polegadas apenas, pode ser carregada para qualquer lugar. Se você ainda não utilizou algum e-book, aconselho que faça o teste.

Se assim como eu, você ama as versões clássicas dos livros, comunico que não é preciso deixar de utilizá-los, ou seja, trocá-los pelos digitais. Mas pode adaptar-se aos dois modos. Hoje enxergo que os e-books não são inimigos dos livros tradicionais, mas apenas oferecem outra alternativa de leitura atrelada a tecnologia.

Vivemos atualmente uma revolução editorial, no qual os e-books ganham força. Em breve eles serão fonte principal de conteúdo e servirão para ampliar nossa visão sobre o conhecimento. Acho válido recebermos essa nova com a mente aberta.

Por Paulo Maccedo | Publicado originalmente em BLOG DO GALENO | 1 de agosto de 2014