Livros, computadores e o hábito da leitura


O mundo moderno e suas tecnologias fizeram com que muitas pessoas deixassem a leitura de lado. Esse desinteresse resulta num grande número de pessoas com vocabulários pobres e que apresentam dificuldades na comunicação e até na caligrafia. Ao observar como estamos cada vez mais dependentes das máquinas conquisto a sensação de que a tendência é só piorar! No ambiente estudantil o uso demasiado da tecnologia faz com que estudantes esqueçam os livros. O copiar [Ctrl + C] e o colar [Ctrl + V] têm sido a tônica de muitos trabalhos acadêmicos. É triste constatar que a principal fonte de leitura dos jovens são mensagens de texto e redes sociais… Não que seja errado dar importância ao mundo virtual, mas o que deveria colaborar para a expansão da psique humana tem tido efeito contrário. Várias pessoas se fixam somente no imediatismo do computador e deixam para trás valores tão importantes como a leitura.

Num estudo realizado na Grã-Bretanha, pela National Literacy Trust, com 18 mil crianças e jovens, entre oito e 17 anos, de todas as partes da grande ilha [Inglaterra, País de Gales e Escócia.] evidenciou-se que 13% deles não haviam lido nem um livro sequer. Outro fator preocupante foi a constatação que as modalidades mais comuns de leitura são a mensagem de texto; seguida pelo email e pelas redes sociais: Facebook, Twitter, MySpace e Bebo. “A preocupação é que esses jovens podem se tornar adultos que tenham a habilidade de leitura de uma criança de 11 anos”, afirmou Jonathan Douglas, diretor da National Literacy Trust.

Se países de primeiro mundo já possuem essa preocupação quanto mais os do terceiro… É preciso reconhecer que o nosso sistema de educação atual colabora para essa “involução mental”. Isso devido a já citada ênfase a informatização, que ofusca consideravelmente, o grande valor da leitura. A Internet facilitou e muito a vida de professores e alunos. Mas, por outro lado, dificultou o aprendizado. Pois é mais rápido e fácil baixar um conteúdo do que consultar e analisar em vários livros.

Leitura com tecnologia

A leitura é um meio importantíssimo para a expansão da mente. Ela dinamiza o raciocínio e a interpretação; dá-nos conhecimento; enriquece o vocabulário; aumenta a capacidade escrito-argumentativa. Além de proporcionar lazer. Evidente que não devemos dar as costas para a globalização da informação! Contudo, uma ótima maneira de consolidarmos tecnologia e leitura está nos e-books [livros digitais], os quais ganham cada vez mais espaço no mercado. Esses podem ser utilizados em PC’s, tablets, smartphones e já existe até aparelhos específicos, como o “Kindle” lançado pela Amazon, que trata-se de uma espécie de tablet mais leve e mais fino fabricado especificamente para leitura de e-books. Portanto, é possível incentivar a leitura através da informática. Assim os nossos jovens redescobrem o prazer pela leitura e passam a ter acesso a oportunidades e aspirações. É nossa obrigação abraçar e cultivar a cultura literária. É preciso que os jovens de hoje se tornem adultos cultos e perspicazes. Adultos que cuidarão de um planeta cada vez mais competitivo. Adultos que saberão que toda tecnologia pode ser inútil se a mente for limitada.

Não perca nosso post da semana que vem sobre os livros do futuro!

Por Paulo Maccedo | Publicado originalmente em BLOG DO GALENO | 1 de agosto de 2014