Baja Libros Brasil


Diretor da mais importante varejista de e-books nos países latinos promete para o primeiro semestre a loja com domínio .br

A Amazon ainda não chegou à Argentina e, se um portenho quer comprar qualquer coisa na gigante, terá que pagar em dólares e uma taxa de importação de estratosféricos 35% sobre o valor do produto. Assim, empresas locais que comercializam e-books, por enquanto, nadam de braçadas no Rio da Plata. Uma delas merece destaque: a Baja Libros que vende em quase todos ao países da América Latina [em moedas locais]. “Obviamente, a chegada da Amazon na Argentina é iminente e nos preocupa”, comentou Ernesto Skidelsky, diretor da Baja Libros. Em uma conversa com o PublishNews, ele contou ainda que, ainda no primeiro semestre de 2014, a varejista deve chegar ao Brasil. “Claro que não queremos concorrer com Amazon ou Livraria Cultura. Mas detectamos que há um universo de três milhões de pessoas que vivem no Brasil que falam ou estudam o espanhol. Então, a nossa ideia é vender e-books em espanhol para brasileiros”, comentou o diretor.

A Baja Libros apresenta um crescimento exponencial mês a mês, de acordo com Skidelsky. “A presença do livro digital na Argentina ainda é muito pequena, mas tem crescido muito e muito rápido”, disse o diretor que estima que a fatia dos e-books não ultrapasse o 1% das vendas de livros no país. Skidelsky contou ainda que, além de chegar no Brasil, está nos planos da Baja Libros fortalecer a sua presença no Chile e no México.

A Baja Libros também entrou na onda das Bibliotecas Digitais e criou uma solução que já está em operação na Universidade Siglo 21, da Rede Ilumno, dona de duas instituições de ensino superior no Brasil: Centro Universitário Jorge Amado [BA] e Universidade Veiga de Almeida [RJ]. O modelo da biblioteca digital da Baja Libros é bem semelhante com alguns vistos no Brasil: a universidade paga um preço pela licença que tem vigência de um ano e cada e-book pode ser emprestado a um único usuário por vez. A remuneração a editores e autores é feita em cima do valor pago pela licença anual.

Por Leonardo Neto | PublishNews | 24/04/2014

Anúncios