Bibliotecas digitais contra a pirataria


Além de ampliar acesso aos livros e à leitura, as bibliotecas digitais representam uma boa forma de evitar a pirataria. Quem diz isso é a nova presidente da Associação Brasileira dos Direitos Reprográficos, ABDR, Amarylis Manole.

Amarylis assume com a tarefa de combater a pirataria, que provoca um prejuízo ao mercado editorial brasileiro de R$ 1 bi por ano. Eis o que ela diz a respeito: “Essas iniciativas representam novas modalidades de acesso a conteúdos de livros e, certamente, representam boas formas para evitar a pirataria. Temos que facilitar o acesso aos conteúdos de livros para os leitores e essas iniciativas irão facilitar esse acesso.” A íntegra da entrevista dela concedida ao PublishNews pode ser acessada aqui.

Por Galeno Amorim

Anúncios