Vendas de livros de capa dura crescem mais que as de eBooks em 2013


Tem uma categoria que vem crescendo muito em 2013, mas não é a de e-books. Vendas de livros de capa dura cresceram mais de 10% nos primeiros 8 meses de 2013, segundo os últimos dados da Associação dos Editores dos EUA. No mesmo período, as vendas de e-books adultos cresceram apenas 4,8%; as vendas totais de e-books nos EUA, incluindo infantis e religiosos, caíram cerca de 5%. Não sei o que é mais surpreendente: o enorme aumento de livros de capa dura ou a queda de vendas de e-books. Agosto foi o mês com maior crescimento: as editoras venderam US$110 milhões em livros de capa dura, quase 50% a mais que em agosto do ano passado. No mesmo mês as vendas de e-books caíram quase 3%. Por quê? Não tenho certeza – e muitas das minhas fontes do mercado editorial também estão confusas.

Por Jeremy Greenfield | Forbes | 19/11/2013

3 pensamentos sobre “Vendas de livros de capa dura crescem mais que as de eBooks em 2013

  1. Eu não manjo nada de mercado editorial, mas tenho um palpite: As pessoas leem livros digitais regularmente. Então, quando elas encontram aquele livro super-duper-mágico-maravilhoso-bem-escrito-perfeito elas compram uma edição caprichada (geralmente em capa dura), para poder ler e reler quando quiserem, além de experienciarem todo aquele prazer mágico que um livro bonito proporciona. Assim elas só ocupam espaço físico com aquilo que realmente gostam.
    Não posso falar pelos outros e também não moro nos EUA, mas depois que eu passei a consumir e-books, meu consumo de livros passou a seguir esse esquema.

  2. Quem me acompanha aqui no EBTB sabe que sou uma verdadeira rata de livraria. Eu sou daquelas que roda a Saraiva inteira, caçando os livros que estão fora do “circuito” da fama das editoras. Gosto daqueles livros com capas legais e sinopses interessantes. Numa dessas minhas buscas eu achei o Tapete Vermelho e fué fué fué fué fué… não comprei.

Os comentários estão desativados.