Livrarias independentes se recusam a vender Kindles


Livrarias independentes do Reino Unido e EUA reagiram com ceticismo à notícia de que a Amazon vai passar a vender e-readers em suas lojas. A Amazon revelou recentemente que planeja fazer acordos com livrarias que estocarem aparelhos Kindle, recebendo 10% de comissão nos e-books vendidos pelo e-reader durante dois anos após a venda. Outra opção seria as livrarias comprarem o aparelho com um desconto maior. Nos EUA, as editoras estão céticas. O CEO da Associação das Livrarias dos Estados Unidos Oren Teicher afirmou que, “dada as estratégias corporativas agressivas da Amazon e táticas para não pagar impostos, não vemos credibilidade alguma nesse programa”.

Por Lisa Campbell | The Bookseller | 07/11/2013