Juíza bate o martelo: o novo cenário da publicação digital


A juíza Denise Cote alterou a paisagem do varejo de e-books nos Estados Unidos para os próximos cinco anos. Ela assinou na última semana a ordem que descreve a punição da Apple no caso de conluio com as editoras. Pelos próximos cinco anos, a Apple não poderá fechar nenhuma cláusula de nação mais favorável com nenhuma editora.

Por mais de dois anos, a Apple também não poderá fechar nenhum contrato no modelo de agência com as cinco editoras envolvidas no caso. Por fim, passará dois anos sendo monitorada de perto para não repetir os erros. A boa notícia para a Apple é que a juíza não regulou as atividades da empresa dentro do aplicativo, o que significa que ela pode ainda cobrar 30% pelas compras feitas dentro do aplicativo e que ela não precisa dar a permissão à Amazon e outras rivais de colocarem links para lojas dentro do aplicativo.

Por Jeremy Greenfield | Digital Book World | 09/09/2013

Anúncios