Vendas conjuntas de eBooks e livros físicos: uma tendência?


Iniciativas promovem vendas de pacotes de títulos nos formatos impresso e digital

Greg Bateman, em sua coluna, apontou recentemente a oportunidade perdida pela Barnes & Noble de valorizar o ativo mais valioso da rede, as livrarias físicas, com pacotes promocionais que casam os formatos físico e digital. Pouco depois, surgiu a notícia da uma nova estratégia de marketing da editora inglesa Zeus, que quer incentivar seus leitores a comprarem a antologia The Story em dois formatos: físico, de luxo, de quase mil páginas, como “presente de Natal”, e no digital, prático e bem mais em conta – o primeiro sai por R$ 88 e o e-book por R$ 3,5.

O assunto acabou chamando a atenção de veículos como o Publisher’s Weekly e Publishing Perspectives. No segundo, Joy Hawley afirma que estudos mostram que os leitores gostam de ler o mesmo título nos dois formatos. “O que está nos segurando? Editores hesitam em fazer vendas conjuntas porque têm medo de perder vendas”, escreve Hawley. Ele inclusive lista algumas editoras que fornecem o pacote impresso+digital (PM Press, Calamari Press, Onkel & Onkel, Haffmans & Tolkemitt na Alemanha, entre outras).

Agora, a questão toma outra proporção com a nova iniciativa da Amazon: o MatchBook. A gigante vai oferecer a venda de livros no Kindle de títulos físicos comprados na Amazon por U$2,99 ou menos – inclusive gratuitamente. E não apenas livros novos, a oferta vale para títulos desde 1995 – já são 10 mil títulos registrados.

Por Iona Teixeira Stevens | PublishNews | 03/09/2013