China condena Apple por quebra de direito autoral de escritores


Um tribunal de Pequim condenou a Apple hoje a pagar 1,03 milhão de yuans, cerca de US$ 165 mil, a um grupo local de escritores que acusam a fabricante do iPhone de vender cópias de seus livros on-line. As informações foram divulgadas pela agência de notícias do governo, “Xinhua”. Segundo a publicação estatal, oito chineses processaram três companhias, entre elas a Apple, e seus advogados argumentam que um software na App Store continha edições não licenciadas de seus trabalhos. Originalmente, a ação judicial considerava o pagamento de 10 milhões de yuans. Em nota, a empresa de Tim Cook informou que “leva a quebra de direitos autorais bem a sério” e disse que recebeu bem as reclamações feitas pelos escritores. O texto ainda mostra que a Apple está “sempre atualizando seu serviço para melhor atender aos detentores de conteúdo e proteger seus direitos”.

Dow Jones Newswires | Publicado originalmente em Valor Econômico | 27/12/2012, às 14h25