Site gratuito aposta em tradução de artigos para ajudar no ensino de línguas


Aprender idiomas de graça e ajudar a traduzir textos na internet é a proposta do matemático e empreendedor guatemalteco Luis von Ahn, criador do sistema Captcha e que lançou recentemente o site “Duolingo”.

Von Ahn, que aos 33 anos foi considerado uma das 50 pessoas mais influentes no mundo da tecnologia, apresentou a versão beta do portal no ano passado, mas “oDuolingo já está em funcionamento, disse em entrevista à Efe.

Imagem do vídeo de apresentação do site Duolingo, cuja ideia é ensinar idiomas por meio da tradução de textos

Imagem do vídeo de apresentação do site Duolingo, cuja ideia é ensinar idiomas por meio da tradução de textos

Segundo ele, meio milhão de pessoas no mundo todo já se somou a esta iniciativa, apoiada pelo ator Ashton Kutcher, que mostrou seu interesse no trabalho de Von Ahn em sua conta do Twitter.

O sistema avalia os estudantes por níveis a partir do zero e, assim, eles vão aprendendo de forma intuitiva com atividades e exercícios para escutar e falar, utilizando a plataforma digital.

O objetivo é ajudar a traduzir textos de internet para todos os idiomas do mundo, já que segundo o matemático mais de 50% dos conteúdos está em inglês e “se as pessoas não sabem a língua não podem entender“.

Por exemplo, na popular enciclopédia online alimentada pelos próprios usuários, a Wikipédia, a proporção de artigos que há em espanhol em relação ao inglês é de apenas 20%“, diz.

Queremos que as pessoas nos ajudem a fazê-lo, e traduzir textos da internet tem, além disso, o incentivo de aprender outro idioma“, diz.

Os usuários primeiro começam aprendendo palavras muito simples e pouco a pouco vão sendo dadas a eles frases de textos da internet que não foram traduzidos, por exemplo, o título de um artigo que contenha as palavras que foram aprendendo.

Se o usuário não conhece alguma palavra, o programa revela seu significado e dá pistas para que o estudante se lembre da próxima vez.

Diferentes alunos traduzem essa frase. Em seguida, veem como fizeram outros usuários e no final entre todos escolhem qual é a mais apropriada.

WIKIPÉDIA

Uma das páginas com a qual trabalham é a Wikipédia, onde vão fazendo as traduções dos artigos quando estão completos, mas o objetivo a longo prazo é se conectar a instituições educativas ou a alguns sites de notícias para traduzir seus conteúdos e aproximar ainda mais a internet do público que não fala inglês.

Por enquanto, o “Duolingo” já dispõe de inglês, espanhol, alemão, francês e em um mês haverá português, mas a intenção deste jovem empreendedor é continuar crescendo. Para isso, ele se propôs a incluir italiano e chinês até o final do ano.

Von Ahn também traçou outra meta, chegar a um milhão de usuários e depois que o site cresça por si só.

Nascido na Guatemala em 1979, o empreendedor chegou em 1996 aos Estados Unidos, onde desenvolveu carreira no campo da informática.

Formado em Ciências Informáticas em 2003 pela Universidade de Duke [Carolina do Norte] e doutor pela Universidade Carnegie Mellon em Pittsburgh [Pensilvânia] em 2005, Von Ahn foi incluído na lista dos dez novos rostos do pensamento ibero-americano da revista “Foreign Policy” em 2010.

O trabalho de Von Ahn se centra em desenvolver programas utilizando as capacidades humanas para resolver problemas que os computadores ainda não são capazes de solucionar.

É conhecido sobretudo por ser o criador do Captcha, uma aplicação de segurança informática, e sua segunda versão ReCaptcha, que foi comprada pelo Google em 2009.

O aplicativo utiliza letras e números distorcidos que o usuário tem que escrever corretamente em uma lacuna, incorporado por muitas páginas de internet para bloquear spam gerado automaticamente, além de ataques através da rede.

A revista “Popular Science” o nomeou um dos dez cientistas brilhantes de 2006, em 2007 a “Silicon.com” o considerou uma das 50 pessoas mais influentes na tecnologia e em 2008 a revista “Discover” incluiu seu nome entre os 50 cientistas mais destacados.

DA EFE, EM WASHINGTON | COLABORAÇÃO PARA A FOLHA | 05/09/2012 – 08h34