Hiptype: O Google Analytics dos eBooks


Hiptype promete gerar dados sobre comportamento de leitura de ebooks

A startup americana Hiptype lança essa semana um plug-in que juntará informações sobre como os leitores lêem seus e-books. Dados como: tempo de leitura, onde leitores começam e param de ler, o que pulam, onde fazem anotações etc., estarão disponíveis para publishers [e, no futuro, para self-publishers!]

Varejistas como Amazon e Barnes&Noble já possuem esse tipo de informação, mas as editoras não têm acesso a esses dados – e acabam muitas vezes não tendo a mínima ideia de quem são seus leitores- afirma Laura Owen em sua coluna no site Paid Content. Com a instalação do plug-in no e-book, gera-se dados de perfil do leitor [idade, cidade etc], seu hábito de leitura, padrões de conversão [por exemplo, quantidade de compras de e-book após a leitura da amostra], e de compartilhamento.

Mas o tipo de informação que mais parece interessar autores e editores é o de “performance”, ou seja, até onde os leitores chegam no livro, em quais trechos retêm mais ou menos atenção etc. O fundador e CEO da startup, James Levy, um jovem de apenas 26 anos, diz que o objetivo da Hiptype é ajudar seus clientes a determinar o DNA de um livro bem sucedido.

Do ponto de vista do self-publishing, o Hiptype pode ser um instrumento poderoso: por US$ 19 por mês [por livro], autores poderão passar a escrever e-books mais “adaptados” ao gosto de seus leitores. O lado negativo dessa possibilidade é o risco de se criar uma maré de e-books cada vez mais homogêneos no mercado. James Levy avisa que tomar conhecimento desaas informações pode ser um pouco deprimente para autores e editores. Dados iniciais sugerem, por exemplo, que existe uma baixa taxa de conversão, e poucos leitores que baixam livros gratuitos passam a comprá-los.

O Hiptype tem, porém, suas limitações. Ele será lançado em beta, só funciona em HTML5 e, por enquanto, a empresa credenciou apenas um número restrito de editoras. Os leitores, ao iniciar a leitura do e-book, podem optar por não ter seus dados coletados, o que pode viesar a amostra de dados. Mas, apesar de ser ainda uma pequena startup, Hiptype já possui uma “amostra” de peso: Cinqüenta tons de cinza. Dados de ouro.

Por Iona Teixeira Stevens | PublishNews | 02/08/2012

3 pensamentos sobre “Hiptype: O Google Analytics dos eBooks

  1. Pingback: Hiptype: O Google Analytics dos eBooks «

  2. Pingback: Hiptype: O Google Analytics dos eBooks | BIBLIOTECA DA FEAAC

Os comentários estão desativados.