Para editoras e livreiros


Por Camila Cabete | Texto publicado originalmente em PublishNews | 31/05/2012

Esta não é uma declaração, nem carta aos queridos colegas de trabalho. Mas só um brainstorm… Resolvi listar, em dois tópicos, tudo o que cada um deve ou pode [depende de seu ponto de vista] fazer com sua “carga” digital. Vamos falar em linguagem metadática, ok? [Acabei de inventar isso…] Quis dizer que não vou me aprofundar, só jogar no ar muitas coisas que venho estudando, falando e vivenciando.

Para as editoras:

– Distribuir livros em seu próprio site com DRM social.
– Distribuir um livro de graça com patrocínio de alguma empresa privada.
– Distribuir de graça um livro com subsídio de uma empresa parceira.
– Transformar a pré-venda em um aplicativo com três capítulos de graça [depois dá para vender espaços dentro do aplicativo – as empresas já separam orçamento de marketing para isso, sabia?].
– Fazer de um livro infantil um minigame em formato aplicativo.
– Fazer vendas institucionais. Sabia que o governo compra? Sabia que empresas privadas compram?
– Enviar os exemplares para imprensa e professores em formato digital [muito mais barato!].
– Vender o e-book com um tweet [procure no Google “compre com um tweet”].
– Melhorar seus contratos de edição, já prevendo várias possibilidades de comercialização, aluguel, e o que o mais for possível.
– Usar agregadores para centralizar o controle e distribuir com eficiência seu acervo.
– Fechar ações de marketing com os lojistas ebookeiros.
– Conhecer seus lojistas, ter o Skype deles, conhecer pelo nome.
– Não restringir a venda de seus e-books. Se um blog está sob a chancela de um agregador, o que o impediria de vender? Elitização de acervo é coisa do impresso, gente!
– Coloque seu frontlist em digital!

Para os ebookeiros [lojistas de e-books]

– Estude o mercado.
– Saiba quem é seu público.
– Paguem por marketing, vocês vivem disso!
– Fechem parcerias com blogs, formadores de opinião.
– Premie.
– Fechem vendas corporativas. As editoras precisam de loja que entregue o conteúdo.
– Trabalhem as mídias sociais, façam promoções, sorteios, competições…
– Procurem instituições de ensino, fechem convênios.
– Façam cartões com códigos para os clientes presentearem com e-book, ou façam lançamentos de autores com cartões, com espaço para o autógrafo. Aluguem um bom espaço cultural para isso.
– Façam lançamentos on-line, via stream.
– Tenham um bom atendimento, sempre!
– Ofereçam serviços! Usem a criatividade!
– Trabalhem pensando em soluções para dispositivos móveis.

O mais importante disso tudo é quebrar paradigmas, conhecer seu produto, consumir [pelo amor dos deuses! Consuma para saber do que estamos falando!]. Use a mente para rentabilizar seu negócio. Aproveitem para serem pioneiros. Ainda há chance.

Por Camila Cabete | Texto publicado originalmente em PublishNews | 31/05/2012

Camila Cabete [@camilacabete] tem formação clássica em História, mas foi responsável pelo setor editorial de uma tradicional editora técnica por alguns anos [Ciência Moderna]. Hoje, é responsável pelo setor editorial da primeira livraria digital do Brasil, a Gato Sabido [@gatosabido]. É ainda consultora comercial da Xeriph, a primeira distribuidora de conteúdo digital do Brasil e sócia fundadora da Caki Books [@cakibooks], uma editora cross-mídia que publica livros em todos os formatos possíveis e imagináveis. Vive em Copacabana e tem uma gata preta chamada Lilica.

A coluna Ensaios digitais é um diário de bordo de quem vive 100% do digital no mercado editorial brasileiro. Quinzenalmente, às quintas-feiras, serão publicadas novidades, explicações e informações sobre tecnologias ligadas a área literária.

2 pensamentos sobre “Para editoras e livreiros

  1. Será ministrado por Camila Cabete. Com formação clássica em história, ela foi responsável pelo setor editorial da Editora Ciência Moderna. Entrou para o mundo digital ao se tornar responsável pelo setor editorial e comercial da primeira livraria digital, a Gato Sabido. Hoje é a responsável pelo pós-venda e suporte às editoras e livrarias da Xeriph, a primeira distribuidora de conteúdo digital do Brasil. Foi uma das fundadoras da Caki Books [@CakiBooks], editora cross-mídia que publica livros em todos os formatos possíveis e imagináveis.

  2. Será ministrado por Camila Cabete. Com formação clássica em história, ela foi responsável pelo setor editorial da Editora Ciência Moderna. Entrou para o mundo digital ao se tornar responsável pelo setor editorial e comercial da primeira livraria digital, a Gato Sabido. Hoje é a responsável pelo pós-venda e suporte às editoras e livrarias da Xeriph, a primeira distribuidora de conteúdo digital do Brasil. Foi uma das fundadoras da Caki Books [@CakiBooks], editora cross-mídia que publica livros em todos os formatos possíveis e imagináveis.

Os comentários estão desativados.