EUA exportam 333% mais eBooks


Ao mesmo tempo, a exportação de exemplares físicos cresceu 2,3%

As vendas de e-books americanos para outros países cresceram 333% em 2011, de acordo com um relatório da Associação de Editores Americanos divulgado hoje. As vendas passaram de US$ 4,9 milhões em 2010 para US$ 21,5 milhões – cerca de um terço foi exportado para o Reino Unido. Ao mesmo tempo, a venda de livros físicos dos Estados Unidos para o exterior subiu apenas 2,3% no período, para US$ 335,9 milhões. Os dados ajudam a compor um cenário onde os e-books podem “viajar” rapidamente e alcançar leitores no mundo todo. Em apresentação no dia 11, em São Paulo, durante o Congresso CBL do Livro Digital, o diretor de conteúdo do Kindle, Pedro Huerta, disse que a Amazon vendeu em todo o ano de 2011 cinco milhões de unidades de e-books em inglês – não necessariamente produzidos nos EUA – para países que não são de língua inglesa. E, só nos primeiros três meses de 2012, a Amazon já tinha vendido metade desse volume.

Por Roberta Campassi | PublishNews | 18/05/2012