Descontos agressivos no Positivo Alfa: o que eles significam?


Positivo Alfa

Positivo Alfa

Em 2010 a Positivo lançou por aqui o Alfa, e-reader nacional com conectividade Wi-Fi e tela sensível a toques, coisa que nem Nook, nem Kindle tinham à época. Mesmo com o salgado preço de R$ 799, a escassez de concorrentes presentes oficialmente no país e os estoques limitad0s levaram o produto a esgotar rapidamente. Um ano e meio depois, dá para achá-lo por R$ 299. Encalhou? Estão desovando estoque? O que acontece com o Alfa?

A promoção do dia no Groupon é o Alfa por R$ 299, um descontão de 63% no preço sugerido pela Positivo — a oferta, aliás, é da própria. Mesmo fora do site de compras coletivas é possível encontrar com relativa facilidade o Alfa com 50% de desconto; ele já apareceu por R$ 399 em alguns Dealzmodos recentes. Essa queda vertiginosa no preço abre brechas para teorias diversas. Teria o Alfa encalhado?

Faz um ano e meio que o Alfa estreou por aqui e tanto tempo provavelmente tem algum impacto no preço que, sejamos honestos, já era bem salgado em 2010. De lá para cá o Kindle da Amazon, por exemplo, ganhou uma nova atualização que trouxe novos membros para a família [Keyboard, Basic e Touch] e, ultrapassou a simbólica barreira dos US$ 100 — a versão básica sai nos EUA por US$ 79 e a Touch, modelo intermediário, começa em US$ 99.

A R$ 299 ou mesmo R$ 399, o Alfa alcança a um preço interessante, realista. O Kindle Touch 3G, que só semana passada começou a ser despachado para cá, chega à porta da sua casa por salgados R$ 751 [versão 3G sem anúncios, preço original US$ 189], como apurou o ZTOP. A gente entende que aqui as dificuldades e custos de produção devam ser bem maiores do que nos EUA e a ideia de subsidiar o valor do aparelho para recuperar depois na venda de livros, muito mais arriscada, mas ao mesmo tempo é duro pagar tão caro em um aparelho que só serve para ler. A estratégia da Amazon, de vender o Kindle barato para ser comprado no impulso e sem muita enrolação, parece ser o único caminho que funciona para esse nicho. Por R$ 799, compensa mais juntar uns trocados e pegar um tablet de uma vez.

Se está encalhado ou não, se é desova para a chegada de um modelo ou o fim da linha, o que importa é essa talvez seja a chance que muitos estavam esperando para ter seu primeiro e-reader. Falta pouco menos de 10h para a promoção no Groupon ser finalizada, então, corra!

Por Rodrigo Ghedin | Gizmodo Brasil | 02/04/2012

Wikipédia abrirá seu primeiro escritório no Brasil


Por que a comunidade de editores da Wikipédia em português não cresce no Brasil e quais as áreas prioritárias que devemos focar para gerar um crescimento?

Essa foi a principal pergunta a que a paulistana Oona Castro, 31, teve de responder no processo seletivo para se tornar a representante da Wikimedia Foundation [fundação responsável pela Wikipédia e outros projetos] no Brasil.

Oona Castro, a brasileira escolhida para instalar e comandar o primeiro escritorio da Wikipedia no Brasil | Cecilia Acioli/Folhapress

Oona Castro, a brasileira escolhida para instalar e comandar o primeiro escritorio da Wikipedia no Brasil | Cecilia Acioli/Folhapress

A ideia não era obter uma resposta definitiva, ainda que a pergunta seja baseada em dados reais e represente “o maior desafio que a diretora no Brasil enfrentará”, segundo a própria fundação.

O objetivo era testar a capacidade dos candidatos de interagir com a comunidade de usuários [agrupada no movimento voluntário Wikimedia Brasil] para chegar a uma resposta -a colaboração é central na filosofia wiki.

No fundo, é uma resposta que ninguém tem. Eu procurei mostrar que provavelmente existem motivos externos para isso, culturais, de hábitos das pessoas na internet“, explica Oona.

O teste foi uma chance de ver se você aguenta o tranco, uma semana de intensivão de relacionamento com a comunidade, foi muito legal.

Com uma larga experiência de trabalho com movimentos colaborativos e de cultura livre – seu último emprego foi como diretora-executiva do instituto [e site] Overmundo, onde esteve por mais de quatro anos, Oona diz que seu papel será o de uma “catalizadora”.

Centralização é um tiro no pé. Eu cheguei para trabalhar com a comunidade, não vim para substituí-la. Meu papel é pensar, com a fundação e com os usuários, o que cabe ou não para o Brasil.

SÃO PAULO OU RIO?

Contratada no mês passado como consultora, ela deverá ser nomeada diretora após estruturar formalmente o primeiro escritório do grupo no Brasil [e o segundo fora dos EUA, depois do da Índia].

Ele deve ser aberto em até seis meses, provavelmente em São Paulo, ainda que Oona também cogite o Rio, onde reside, tendo em mente o “boom” que a cidade vive por conta da Copa de 2014 e da Olimpíada de 2016.

Paralelamente, começa a formar uma equipe que terá mais três ou quatro pessoas, uma delas já selecionada -Everton Zanella Alvarenga, o Tom, membro da Wikimedia Brasil e consultor no projeto Wikipédia na Universidade.

Segundo Oona – cujo nome homenageia a mulher de Charles Chaplin, Oona O’Neill–, a presença da fundação no Brasil deve ser temporária: projeta-se, por ora, um período de dois anos.

Nesse tempo, terá de cumprir dois objetivos principais: fortalecer a comunidade de editores e aumentar o número de leitores e usuários da Wikipédia e de outros projetos da fundação, como o dicionário colaborativo Wiktionary e a Wikimedia Commons, repositório de imagens, vídeos e sons de uso gratuito. Ela também destaca a vontade de ter maior participação feminina.

Vamos sistematizar, encaminhar e construir processos que façam a Wikimedia crescer, aumentando a cultura de colaboração“, diz ela.

POR MARCO AURÉLIO CANÔNICO | FOLHA.COM | 02/04/2012 – 07h51