Com vendas modestas, tablet não brilhará no Natal


Ainda não será neste Natal que as vendas de tablets vão estourar no mercado brasileiro, o que contraria as previsões otimistas do governo. Em relação a 2010, as vendas desses equipamentos terão um crescimento significativo, porém aquém do previsto. Em janeiro, a consultoria IDC Brasil projetou vendas de 300 mil unidades no ano, ante 100 mil em 2010. Do total, 64 mil foram vendidos pelo varejo e 36 mil foram adquiridos no exterior ou trazidos ilegalmente ao país [o chamado mercado cinza]. A Samsung, fabricante mais otimista do setor, estimava o mercado em até 800 mil tablets. Um estudo da consultoria GfK Retail and Technology Brasil aponta que as vendas no varejo somaram 67 mil unidades no período de janeiro a outubro, o que representa um aumento de 60% frente a 2010.

Por Cibelle Bouças e Moacir Drska | Valor Econômico | 19/12/2011