EUA vão investigar venda de eBooks


Assim como Europa, Departamento de Justiça dos EUA também vai investigar se Apple ajudou a elevar o preços dos livros digitais

WASHINGTON – O Departamento de Justiça dos EUA também está investigando possíveis práticas anticompetitivas envolvendo a venda de livros em formato digital [e-books].

Uma porta-voz do departamento disse que Sharis Pozen, diretora interina da divisão antitruste, confirmou a investigação em uma audiência em uma subcomissão do Comitê de Justiça da Câmara dos Deputados dos EUA.

Pozen disse que o departamento está trabalhando com a União Europeia e procuradores nos Estados Unidos.

A agência antitruste da União Europeia disse, na terça-feira, 6, que está investigação se a Apple ajudou as cinco maiores grupos editoriais a aumentar os preços dos livros digitais ilegalmente ao lançar o iPad e a loja de e-books da Apple iBookstore em 2010.

A Apple adotou um modelo em que as editoras ficariam livres para definir os preços dos livros, ao contrário do modelo do Kindle, da Amazon, cujo preço era definido pela livraria. Depois do lançamento do iPad, a Amazon mudou o seu modelo de negócios e adotou o mesmo da Apple.

Estadão | 7 de dezembro de 2011, 17h50