Turma da Mônica ganha vídeos para smartphone e tablet


O estúdio de Mauricio de Sousa, 76, na Lapa, zona oeste de São Paulo, tem o estilo descontraído que se imagina de quem vive de criar e entreter.

Nas salas do edifício antigo ocupadas pelo inventor da Turma da Mônica há vários brinquedos e quadros dos personagens, guloseimas sobre as mesas e um entra e sai constante de filhos de Mauricio que trabalham com ele –sete, de um total de dez.

Isto aqui é uma usina de ideias“, diz, ao lado da filha Mônica Spada e Sousa, 51, que inspirou a personagem de mesmo nome e hoje é diretora comercial da Mauricio de Sousa Produções.

Ideias que renderam novos projetos para 2012.

No primeiro semestre do ano que vem, de olho no público jovem e adulto, a produtora lança uma série de vídeos de curtíssima duração –espécie de vinhetas de 30 segundos – para iPhone e iPad chamada “Monica Toy”.

São breves animações com personagens da Turma menos politicamente corretas que as tradicionais, para público acima de 14 anos“, diz Mônica.

Além disso, a empresa pretende estar com o site atualizado [www.monica.com.br], mais interativo, e atuando em e-commerce com seus 1.500 produtos licenciados [como brinquedos e roupas] e itens exclusivos. É a primeira grande reformulação na área digital desde que o site foi criado, em 1996.

Mauricio de Sousa e sua filha Mônica Spada e Sousa, no estúdio da produtora na capital paulista | Leticia Moreira, by Folhapress

Fizemos um investimento grande naquela época, e depois isso ficou adormecido“, afirma a diretora comercial, sem revelar valores.

A tecnologia é importante para manter a comunicação com o público. Lamento não ter tempo para usar ainda mais as redes sociais“, diz Mauricio, reconhecido no Twitter pela assiduidade.

RELEITURA

Ainda na lista de novidades para 2012 em busca do público jovem e adulto, a produtora lança uma série de quatro “graphic novels” [romances gráficos] com a Turma da Mônica.

As histórias, publicadas trimestralmente, vão ser concebidas por cinco desenhistas de fora da equipe tradicional -contratados especificamente para o projeto.

Cada um fez o desenho e a história ao seu estilo, mas, claro, sob nossa supervisão“, diz Mauricio. “As exigências foram não ter desvio de comportamento nem morte de personagem, e que as figuras guardassem algumas características das originais.

POR CAROLINA MATOS | Folha.com | 27/11/2011 – 11h12