Amazon pode vender de 3 a 5 mi de tablets no 4o trimestre


A Amazon.com pode vender até cinco milhões de tablets no quarto trimestre, o que faria da maior varejista da Internet a principal competidora da Apple no segmento, afirmou a empresa de pesquisa Forrester Research nesta segunda-feira.

A Amazon.com precisa dar a seu tablet um preço “significativamente” inferior aos das concorrentes e ter em estoque aparelhos suficientes para atender a demanda. Caso a companhia consiga resolver esses problemas, pode vender “facilmente” de três a cinco milhões de unidades nos últimos três meses de 2011, previu Sarah Rotman Epps, da Forrester.

A Apple vendeu pelo menos 30 milhões de iPads desde o lançamento do produto em abril de 2010. Produtos de rivais como Samsung, Research in Motion e Motorola Mobility não representaram ainda um real desafio ao produto.

Neste mês a HP anunciou que não irá mais comercializar seu TouchPad após as vendas do aparelho definharem.

Até o momento, a Apple enfrentou muitos pretensos competidores, mas nenhum ganhou participação de mercado relevante“, escreveu Epps.

A Amazon tem o potencial de ganhar uma fatia das vendas rapidamente, além de estar disposta a vender hardware abaixo do preço, como fez com o Kindle. Isso faz com que ela seja um competidor desagradável [para a Apple]“.

Um problema para concorrentes do iPad tem sido o pequeno número de softwares personalizados em comparação com o produto da Apple – estimado pela própria empresa em 100 mil aplicativos – notou a Forrester.

Se o tablet da Amazon, baseado no sistema operacional Android [do Google] vender milhões [de unidades], o Android vai parecer mais atraente para desenvolvedores que tiveram como postura esperar para ver o resultado“, relatou Epps.

Por Alistair Barr | Reuters | SAN FRANCISCO | © Thomson Reuters 2011 All rights reserved. | Publicado em português por Reuters Brasil | segunda-feira, 29 de agosto de 2011 17:28

Leitura de livros na nuvem é a proposta do 24symbols


Os livros do Project Gutenberg, que tem mais de 30 mil obras cujos direitos autorais já expiraram, estão disponíveis para qualquer pessoa baixá-los, transferi-los e lê-los no iPad.

O 24symbols é um sistema de leitura na nuvem desenvolvido na Espanha que disponibiliza algumas dessas obras e poupa o usuário da necessidade de transferi-las -permite lê-las imediatamente.

Ao baixar o aplicativo, gratuito na App Store, pode-se acessar diretamente todo o crescente acervo do 24symbols, composto até agora por mais de mil livros. Duas línguas predominam: inglês e espanhol. A obra quase completa de William Shakespeare, clássicos como “Dom Quixote” e “A Odisseia” e diversos livros de Charles Dickens já foram incluídos.

O 24symbols também tem uma interface baseada na web, que pode ser acessada em computadores pessoais, por meio de um navegador.

Livros marcados como favoritos no 24symbols, serviço de leitura na nuvem

Tanto no iPad quanto no computador, você pode acessar os livros que está lendo, marcar obras como favoritas, ver lançamentos e procurar títulos por categorias. Há também um sistema de busca, por enquanto disponível só na interface para computadores.

Além de obras absorvidas do Project Gutenberg, o 24symbols tem uns poucos livros recentes, quase todos obscuros, como “A Violação das Mulas”, de Maria O., única obra em português disponível até agora.

Para usar o 24symbols, é preciso se cadastrar. O serviço se sustenta de propagandas discretas exibidas na navegação e das contas premium [€ 9,99 por mês], que permitem leitura off-line e sem publicidade.

Quando um livro é aberto no aplicativo para iPad, demora um pouco a carregar. Depois disso, as páginas fluem como em qualquer leitor eletrônico convencional. Nas configurações, é possível alterar a letra pelo tipo [entre três opções] e pelo tamanho [entre seis opções].

POR LEONARDO LUÍS | Folha.com | 29/08/2011 – 17h22