Ferramenta transforma arquivos PDF em livros interativos


Ainda existe muita discussão sobre o futuro dos livros. Não da leitura, e sim de como essa leitura se dará em face dos novos meios tecnológicos disponíveis na sociedade, atualmente. Com o aumento de leitores de livros digitais e tablets, cada vez mais as pessoas percebem que o futuro do livro será online e digital, visto as facilidades de interação que isso proporciona ao leitor.

Muitas revistas que hoje são físicas, já possuem versões digitais interativas com diversas vantagens. Para solucionar esse problema, foi lançado o aplicativo Flipsnack.

Sua função é transformar qualquer arquivo em PDF em um livro online e interativo. Depois de subir o arquivo para o site, ele terá a visão de um livro, inclusive com a possibilidade de virar as páginas, um link específico apontando para o livro como uma forma de divulgação e outras coisas.

O aplicativo é gratuito, porém, há uma versão paga, que não possui marca d’água e dá a possibilidade de qualquer pessoa baixar o livro ou revista, caso seja do seu interesse. No site você poderá ter uma noção de como são os livros ao serem implementados ao Flipsnack.

O site é ideal para pessoas que desejam lançar suas revistas online mas não sabiam como fazê-lo. Também é possível lançar um álbum com fotos de casamento ou de festas afins. Basta apenas deixar sua criatividade funcionar e divulgar o resultado para todos na rede, através do site.

Por Dorly Neto | Para o site TechTudo | 14/06/2011

Multinacionais juntam forças para lançar serviço de eBook


Será que a Panasonic desenterrou o projeto Sigma?

A Amazon revolucionou o mercado de livros quando lançou o Kindle. Hoje podemos comprar um livro da Amazon sem precisar esperar semanas para recebê-lo. Pagou, recebeu instantaneamente no eReader. Desse tempo para cá surgiram milhares de eReaders de várias marcas, cada um com uma loja prória e distribuição diferente, ou seja, o usuário ficava refém do fabricante.

Mas no Japão o cenário está mudando com um acordo interessante, quatro pesos pesados da indústria de tecnologia – Sony, Panasonic, Rakuten e Kinokuniya – juntaram forças para unir o mercado de eReaders.

Todas continuarão fabricando seus próprios aparelhos, a unificação ficou na venda. O usuário poderá comprar o livro e lê-lo em qualquer eReader dessas companhias. Desta forma, quando o consumidor japonês comprar um livro eletrônico, o livro não vai ficar preso à uma plataforma eReader, como acontece hoje com o Kindle da Amazon, e sim, ele ficará ligado ao usuário, o que permite que o livro possa ser passado para outro eReader no caso de troca do aparelho.

Esse é um grande passo na indústria de livros, mas não há perspectivas dessa plataforma ser mundial, ficando restrita apenas ao mercado japonês. Também as empresas não se pronunciaram quanto à possibilidade de incluir o Kindle da Amazon na plataforma unificada de venda de livros eletrônicos, deixando de fora parte do mercado americano.

Por Daniele Monteiro | Para o TechTudo | 14/06/2011

Sucessor do Kindle pode ter suporte a transmissão de vídeo


A Amazon prepara um novo Kindle com tela colorida e suporte a transmissão [streaming] de vídeo, diz a firma de investimentos Detwiler Fenton.

Segundo suas fontes, o tablet, de codinome Hollywood, será vendido com uma oferta promocional de serviço de vídeo -o Amazon Instant Video, que fornece transmissão de milhares de filmes e programas de TV e já é disponibilizado aos clientes Prime, que pagam uma taxa anual por uma série de benefícios.

O Hollywood teria tela de dez polegadas e um processador mais poderoso do que o que deve equipar outros Kindles, menores e com tela colorida, planejados para lançamento no final do ano.

A Detwiler Fenton acredita que o preço do Hollywood ficará por volta de US$ 399, para estabelecer uma diferença de preço significativa em relação ao iPad.

Folha.com | 14/06/2011 – 18h31

Série infantil mistura clássicos e ferramentas digitais


A agência de propriedade intelectual 1454 desenvolveu uma nova série de livros de aventura para crianças que será publicada em âmbito mundial exclusivamente para o Kindle. BookSurfers foi escrita para crianças entre 9 e 12 anos pelo autor de livros infantis David Gatward e é baseada nos clássicos Ilha do tesouro e O mágico de Oz. Os quatro BookSurfers, Ryan, Jake, Becca e Harriet, usam um gadget digital chamado The Nautilus para pular de uma história para outra e o leitor poderá usar hyperlinks do texto para acessar diretamente os pontos dos clássicos originais a que a história se refere.

Essas obras clássicas na qual a série foi baseada foram incluídas no novo livro, o que permite que os leitores explorem ambos os livros à medida que a aventura se desenrola. Mais dois títulos estão programados para ser lançados ainda este ano, baseados em Hobin Hood eUm conto de Natal. Os livros serão vendidos a 4,59 libras [R$ 12,00], embora a Amazon.co.uk já esteja vendendo os primeiros dois livros por 3,67 libras.

Por Philip Jones | The Bookseller | 14/06/2011 | Com tradução do Publishnews

Leitores poderão “entrar” em clássicos infantis em eBooks


Os leitores poderão “mergulhar” de uma nova série de histórias de aventura para dentro dos clássicos da literatura infantil “A Ilha do Tesouro” e “O Mágico de Oz”, em uma nova iniciativa em livros digitais lançada na terça-feira [14] no Kindle, da Amazon.

Escrita pelo autor de livros infantil David Gatward e voltada para crianças de 9 a 12 anos, a série “Booksurfers” é protagonizada por quatro crianças – Jake, Becca, Ryan e Harriet – que são sequestradas por um vilão e sua assistente malévola.

Elas são forçadas a mergulhar “dentro” de clássicos de aventura para roubar artefatos ficcionais famosos, como o mapa da “Ilha do Tesouro”, usando um artefato chamado o Náutilo.

Os leitores que usam o Kindle poderão passar para o texto original do clássico literário. Segundo os organizadores, é uma maneira original de fazer crianças conhecer clássicos famosos com os quais elas muitas vezes só têm contato no cinema.

A série “Booksurfers” foi criada pela empresa de desenvolvimento de propriedade intelectual FourteenFiftyFour e estará disponível apenas em formato de e-book na língua inglesa, por meio da Amazon. Cada aventura vem acompanhada da história original.

“Existem muitas histórias maravilhosas dos últimos séculos que os leitores mais jovens só conhecem por meio de suas outras representações, como o cinema”, disse Zoe Watkins, diretora criativa da FourteenFiftyFour.

“A ‘Booksurfers’ proporciona às crianças uma oportunidade de conhecer histórias clássicas e interagir com elas de maneira nova e instigante.”

“Robin Hood” e “Um Cântico de Natal” serão publicados mais tarde neste ano, dentro da mesma iniciativa.

Por Mike Collett-White | DA REUTERS, EM LONDRES | Publicado em Folha.com | 14/06/2011 – 14h15