Microsoft processa Barnes & Noble por leitor eletrônico


A Microsoft ajuizou um processo contra a rede de livrarias norte-americana Barnes & Noble nesta segunda-feira por quebra de patentes com o leitor eletrônico Nook, expandindo a batalha legal da empresa contra aparelhos que utilizam o sistema operacional do Google, o Android.

A Microsoft, que já processou a Motorola por seus smartphones com o Android, afirmou que os leitores eletrônicos da Barnes & Noble infringem uma série de patentes da Microsoft com o software usado para alternar as telas, navegar na Internet e interagir com livros eletrônicos.

Em processos entregues ao tribunal federal de Seattle e à Comissão Internacional de Comércio [ITC, na sigla em inglês], a Microsoft também acusou as fabricantes dos aparelhos, a Foxconn e a Inventec de quebra de patente.

“Tentamos ao longo de um ano chegar a acordos sobre as licenças com a Barnes & Noble, a Foxconn e a Inventec. Sua recusa em aceitar as licenças não nos deixou outra opção senão usar ações legais para defender nossas inovações”, afirmou o vice-conselheiro de propriedade intelectual e licenciamento da Microsoft, Horacio Gutierrez, em comunicado.

A Barnes & Noble afirmou que sua política é de não comentar assuntos em litígio. A Foxconn e a Inventec não foram localizadas imediatamente para comentar o assunto.

DA REUTERS, EM SEATTLE | 21/03/2011 | 19h15

Aeroporto abre primeira biblioteca de livros eletrônicos


Taiwan: O aeroporto internacional Taoyuan, em Taiwan, inaugurou a primeira biblioteca de livros eletrônicos no mundo. A intenção é oferecer um novo tipo de entretenimento aos passageiros em trânsito no local.

A biblioteca de livros eletrônicos [chamada em inglês de e-library] possui 400 títulos em inglês e em chinês na sua coleção e custou mais de US$ 100 mil para ser criada. Os livros podem ser acessados apenas no aeroporto, não podendo ser baixados em outros tablets ou leitores digitais.

Os livros podem ser acessados no free shop do aeroporto em 30 dispositivos disponíveis para os passageiros. De acordo com o governo de Taiwan, este número deve aumentar nos próximos meses, já que o aeroporto recebe 17 milhões de viajantes por ano.

Portal G1 | 21/03/2011