Vendas de livros eletrônicos nos EUA saltam no início de 2011


As vendas de livros eletrônicos nos Estados Unidos cresceram mais de 115% em janeiro frente ao mesmo período do ano anterior, revelou um relatório divulgado pela Associação de Editoras Norte-Americanas nesta quinta-feira.

De acordo com o relatório, as vendas líquidas de livros eletrônicos cresceram para US$ 69,9 milhões em janeiro de 2011, ante US$ 32,4 milhões no mesmo período de 2010, dando continuidade ao rápido aumento da demanda por livros digitais e à queda nas vendas de livros em papel.

Grandes mudanças tecnológicas têm preocupado a indústria editorial, que vêm combatendo livros eletrônicos e tablets como o iPad enquanto a comercialização em geral de livros nos Estados Unidos declina.

Venda de livros de capa dura caíram de US$ 55,4 milhões em janeiro de 2010 para US$ 49,1 milhões ante igual mês de 2011. Títulos de capa mole caíram 30% no mesmo período, segundo a associação.

Porém, as vendas no setor de educação superior ficaram relativamente estáveis, caindo levemente de 387,6 milhões de dólares em janeiro do ano passado para US$ 382 milhões no mesmo mês deste ano.

DA REUTERS, EM NOVA YORK | 17/03/2011 | 18h56