Mercado de eBooks Traduzidos


Estima-se que ao final deste ano o número de iPads vendidos no Brasil chegue a 300 mil. Admitindo-se que sejam compradas outras 100 mil tabuletas de outras marcas, o mercado nacional de livros traduzidos passará por um abalo.

Se 20% das pessoas que compram tabuletas lê em inglês, chega-se a um mercado de 80 mil fregueses que poderão comprar edições eletrônicas. Eles pagarão menos da metade do que custariam as traduções [às vezes medíocres, por conta da má remuneração de maus tradutores].

Além disso, podem baixar o livro no dia do lançamento da edição americana, livrando-se de uma espera que às vezes passa de um ano.

A loja da Apple não aceita cartões brasileiros, mas a Amazon aceita.

Por Élio Gaspari | Folha de S. Paulo | 20/02/2011

Um pensamento sobre “Mercado de eBooks Traduzidos

Os comentários estão desativados.