Surpresa eletrônica


O minguado catálogo de e-books em português na Amazon guarda surpresas entre as traduções de clássicos. Obras de Dostoiévski aparecem com “Paulo Besera” como tradutor, a US$ 6,99 cada uma. Quem arrisca a sorte, na esperança de que seja erro de digitação do site americano, recebe no Kindle a versão de José Geraldo Vieira [1897-1977], feita em 1952 do francês, e não do russo.

*

Os livros são “editados” por uma tal Legatus, que vende várias outras traduções na Amazon e não tem endereço para contato na rede. “Vou me informar e vou processá-los”, diz Paulo Bezerra, que verte pela 34 as obras completas de Dostoiévski – está a sete páginas de terminar O Duplo, previsto para junho, e depois se dedicará a O Adolescente.

 

Por Raquel Cozer | O Estado de S. Paulo | 07/02/2011

eBooks: Grupo Livrarias Curitiba adere à luta


Foi sem alarde que o Grupo Livrarias Curitiba começou a vender livros digitais. Usando o catálogo da distribuidora Xeriph, a maior rede de livrarias do Paraná, com lojas também em Santa Catarina e em São Paulo, se junta à Saraiva, Cultura, Gato Sabido, Ponto Frio, Casas Bahia, Singular e Grioti na difícil tarefa de popularizar o livro digital no Brasil. E o começo não foi tímido. Confira.

Por Maria Fernanda Rodrigues | PublishNews | 07/02/2011