Grupo de editoras investe R$ 2 milhões


A depender dos investimentos da cadeia produtiva do mercado editorial, os livros digitais devem começar a se tornar comuns ainda neste ano. Em junho, seis grandes editoras brasileiras [Objetiva e Record, Sextante, Intrínseca, Rocco e Planeta do Brasil] criaram a empresa DLD [Distribuidora de Livros Digitais]. Com investimentos de R$ 2 milhões até 2011, a empresa vai autorar o catálogo dessas editoras, e também de outras editoras contratantes, para comercialização pelas redes varejistas.

O varejo também se movimenta. O grupo Livrarias Curitiba espera lançar ainda em novembro seu serviço de vendas de livros virtuais pela internet. A rede negocia com a DLD e com as editoras virtuais Xeriph e Simplíssimo.

Leitores

Os aparelhos de leitura também devem estar com ampla oferta até o final do ano. A Agência nacional de Telecomunicações [Anatel] liberou, no final de setembro, o uso e venda do iPad em território nacional. Com isso, o produto da norte-americana Apple já pode ser exportado para o Brasil.

A Positivo Informática lançou neste mês a segunda versão do seu leitor digital Alfa – agora com acesso à internet sem fio. O preço sugerido é de R$ 799.

POR OSNY TAVARES | Gazeta Maringá | 14/11/2010, 00:01

2 pensamentos sobre “Grupo de editoras investe R$ 2 milhões

  1. O site da plataforma [distribuidora de livros digitais DLD] ainda não está no ar. Quando estiver no ar nós iremos avisar. Sugiro a plataforma Xeriph como alternativa. Ednei

Os comentários estão desativados.