Primeiro leitor de livros com tinta eletrônica colorida é lançado na China


Aparelho será vendido no mercado chinês por cerca de R$ 750.
Tecnologia e-ink oferece leitura mais confortável que as telas de LCD.

Leitor colorido da Hanvon deverá custar cerca de US$ 450 na China. Foto: Divulgação/Hanvon

A companhia chinesa Hanvon Technology vai lançar o primeiro leitor de e-books com tela de tinta eletrônica colorida. O produto deverá custar, no mercado chinês, cerca de US$ 450, o equivalente a R$ 750.

O anúncio oficial deve acontecer nesta terça-feira durante a FPD International, evento em Tóquio, no Japão, que reúne fabricantes de telas para televisores, computadores, celulares e eletrônicos em geral.

O produto vai usar uma versão avançada – e em cores – da mesma tecnologia presente em leitores de livros eletrônicos como o Kindle, da Amazon, e o Alfa, da brasileira Positivo.

Diferentemente de displays de cristal líquido [LCD], como o utilizado no iPad, a tela de e-ink não emite, e sim reflete a luz. Isso faz com que a leitura seja mais confortável, já que a imagem gerada pela tela se assemelha à impressa em um papel, como em um livro comum. Por necessitarem de energia elétrica apenas para trocar as páginas, e não para sustentar a exibição da imagem durante a leitura, aparelhos que utilizam essa tecnologia também têm duração maior da bateria.

Em outubro, a livraria americana Barnes and Noble anunciou o lançamento de um leitor digital colorido para o mercado americano. O produto, no entanto, usa tela de LCD iluminada por LEDs. A Amazon, líder no setor de e-readers, ainda não vende leitores com tela colorida.

Portal G1 | 08/11/2010 08h44