Leitores eletrônicos ganham ímpeto e estimulam vendas


Os leitores eletrônicos dispararam em popularidade nos últimos anos, e continuarão a ganhar ímpeto entre os norte-americanos, mas talvez se mantenham como um nicho ocupado principalmente por bibliófilos dedicados.

Cerca de oito por cento dos leitores dos Estados Unidos empregam leitores eletrônicos. Mas uma pesquisa da Harris Interactive divulgada na quarta-feira demonstrou que cerca de 12 por cento dos norte-americanos disseram que era provável que obtivessem um aparelho desse tipo nos próximos seis meses.

Com a expectativa de que continue a alta nas vendas dos leitores eletrônicos, e com a chegada de novos modelos, é inevitável que os hábitos de leitura dos norte-americanos mudem,” afirmou a Harris em comunicado.

A pesquisa envolvendo 2.775 adultos norte-americanos demonstrou que entre os proprietários de leitores eletrônicos a probabilidade de compra de livros é muito maior do que entre os demais entrevistados.

Cerca de um quinto dos usuários de leitores eletrônicos adquiriram 21 ou mais livros nos últimos 12 meses, uma média bem superior aos 12 por cento de consumidores comuns que compraram em ritmo semelhante. Os livros eletrônicos hoje respondem por três por cento das vendas de livros, mas os analistas antecipam que essa proporção venha a se quadruplicar até 2015.

De acordo com a consultoria Forrester Research, o Kindle, da Amazon.com, lançado em 2007, já vendeu mais de cinco milhões de unidades, enquanto a maior cadeia de livrarias norte-americana, a Barnes & Noble, vendeu cerca de um milhão de leitores eletrônicos Nook desde que o modelo foi lançado no ano passado.

Outros aparelhos bem vendidos são o Sony Reader e o computador tablet Apple iPad, que funciona como leitor eletrônico.

Amazon, Barnes & Noble, Apple e o Borders Group, que não fabrica leitores eletrônicos mas os vende, estão envolvidos em uma guerra pelo crescente mercado de livros eletrônicos, e os aparelhos são parte crucial de sua estratégia.

Apesar de toda sua popularidade, os leitores eletrônicos parecem destinados a se manter populares principalmente entre os bibliófilos mais ávidos. Cerca de 60 por cento dos norte-americanos entrevistados na pesquisa disseram que não era provável que adquirissem um leitor eletrônico nos próximos meses.

Por Phil Wahba | Publicado originalmente por Reuters Life! | © Thomson Reuters 2010 All rights reserved | Quarta-feira, 22 de setembro de 2010 16:20 |

TOC140 já escolheu seus poemas


O concurso de poesia pelo Twitter da Fliporto, o TOC140, já escolheu os 100 classificados que serão publicados na coletânea Os cem melhores poemas do TOC140. Entre eles, 10 serão submetidos à votação on-line, que começará em 28 de setembro, classificando os vencedores. Os autores dos três textos mais votados receberão respectivamente R$ 3 mil, R$ 2 mil e R$ 1 mil, bem como livre acesso a toda a programação da Fliporto 2010, que será realizada em Olinda de 12 a 15 de novembro. Para ler os “twit-poemas”, clique aqui.

PublishNews | 22/09/2010

Olinda recebe a Fliporto Digital


Dentro da programação da sexta edição da VI Festa Literária de Pernambuco, os visitantes poderão entrar em contato com o que há de mais moderno no quesito comunicação digital com a Fliporto Digital que tem como gestor o advogado, escritor e curador da Fliporto, Antônio Campos, coordenação de Cláudia Cordeiro e apoio do MIC Pernambuco. Em sua quarta edição, o evento será sediado na Biblioteca Pública de Olinda, em frente ao pátio do Carmo, onde será realizado o Congresso Literário, com o objetivo de valorizar obras literárias e seus escritores com o que há de mais moderno quando o assunto é tecnologia.

O apoio à leitura no meio digital, feita através de dispositivos como e-books e e-readers, também é o foco da quarta edição da Fliporto Digital e, por isso, o polo tecnológico irá premiar os talentos que divulgam suas obras no meio virtual. O Prêmio TOC140 Poesia no Twitter, criado por Antônio Campos, merecerá uma seleção dos “100 melhores do TOC140” em livro, além dos prêmios em dinheiro. E serão exibidas as edições vencedoras dos quatro anos do Prêmio Internacional Poesia ao Vídeo.

Democratização

Para democratizar o acesso ao conteúdo e divulgar as ações promovidas pela Festa, a Fliporto Digital fará a transmissão ao vivo da programação literária e de suas videoconferências, além de flashs de todas as atividades que serão divulgadas por videocast.
Com o apoio do MIC Pernambuco que vem desenvolvendo, especialmente para a Fliporto, ferramentas e recursos dirigidos para escritores, a Fliporto Digital amplia e verticaliza suas ações para a inclusão digital e promove uma imersão bem maior nas atividades da Festa e seus objetivos: o diálogo e o congraçamento entre culturas e povos, através da Arte Literária.
Serão oferecidas duas oficinas WEB 2.0, uma delas especialmente para escritores, mas ambas voltadas para a produção, divulgação e comercialização da produção literária no meio virtual.
A WEB 2.0 para escritores, com imersão de 8 horas, em um único dia, objetiva tornar o escritor seu próprio editor e dono de sua própria livraria, num espaço virtual onde poderá editar, divulgar e comercializar seus e-books sem intermediários.

Grandes nomes da arte, ciência e tecnologia irão dividir seus conhecimentos com o público através de palestras transmitidas ao vivo e oficinas. Entre os palestrantes, Sílvio Meira, Diego Mello, Antônio Miranda, Sílvia Valadares e Manoel Veras.

Pioneirismo

No estande do Mix Leitor D, os visitantes poderão conhecer o primeiro leitor digital com tecnologia 100% nacional, um dispositivo compacto que permite, entre as suas múltiplas funções, leitura de e-books e o acesso à internet, graças a um browser interno que se conecta a um modem 3G incluso no aparelho.

Interatividade

Este ano, a Fliporto Digital contará com dois espaços direcionados para exposições interativas. Em um deles, será possível folhear, virtualmente, e-books. No outro, a exposição “Olinda, traços do passado, cores do presente” , baseada em imagens e textos do livro de Edvaldo Alérgo. É uma homenagem à Cidade Patrimônio Histórico da Humanidade retratada em desenhos de diversos artistas, entre eles Manoel Bandeira, e fotos atuais de Marcus Padro. Um verdadeiro inventário histórico e artístico de Olinda. A partir do método touch, que possibilita a interação com o meio virtual através do toque, as imagens acionadas no HP Toutch pelos visitantes serão automaticamente ampliadas e exibidas em telão.

Ascom | 22/09/2010