Amazon pode lançar novo Kindle neste ano


Aparelho teria uma tela mais nítida e rápida, mas ainda não seria touchscreen nem colorida

A Amazon pretende lançar um novo Kindle, mais fino, em agosto deste ano, segundo notícia da agência Bloomberg.com.

O Kindle é um leitor digital fino e mais leve do que um livro comum. Ele tem suporte a redes 3G em todo o mundo, e uma tela com legibilidade semelhante à do papel impresso, mesmo sob luz intensa.

O novo aparelho seria ideal para aqueles que consideram o Kindle maior do que o necessário.

Segundo a Bloomberg, duas fontes anônimas citaram que o novo aparelho será ainda mais fino e com uma tela mais nítida e com respostas mais rápidas. Com isso, o tempo para virar as páginas será reduzido. No entanto, o novo Kindle não incluirá display touch e/ou colorido.

A Amazon afirma que, embora os protótipos coloridos estejam em desenvolvimento, eles ainda não estão prontos para produção em massa.

IDG News Service | 31-05-2010 | James Mulroy

Twitter globaliza clubes de leitura


Espanha: Para muitos, os clubes de leitura são algo tão anacrônico e em via de extinção como as máquinas de escrever. Outros pensam – como sugere a série Os Simpsons – em um grupo de mulheres de idade média que tira proveito da reunião semanal para fazer qualquer coisa, menos comentar um livro. Ninguém imagina, porém, que 8.000 pessoas, de mais de trinta países, que discutem entre si um mesmo livro pela internet, como faz o projeto “Um livro, um Twitter”, o clube de leitura criado por Jeff Howe, professor da Universidade de Harvard e editor da revista Wired. confira a reportagem original em espanhol.

Carmen Mañana | El País | 31/05/2010

ABEU promove debate sobre leitura e livro digital


Entre os dias 7 e 10 de junho, editores e profissionais do mercado editorial universitário brasileiro vão se reunir na sede da Fundação Editora da Unesp [FEU] para seu tradicional encontro anual, integrado por uma programação acadêmica que prevê conferências e mesas-redondas, bem como oficinas técnicas. Mas esta 23ª Reunião da Abeu [Associação Brasileira das Editoras Universitárias] tem alguns diferenciais em relação às edições anteriores: pela primeira vez acontece em São Paulo, estado sede da entidade, que conta com mais de 100 associados em todo o país e, em caráter inédito, suas palestras e atividades serão abertas a todos os interessados em debater e refletir sobre a leitura na universidade e o livro digital, tema do evento.

A Abeu foi criada há mais de 20 anos e tem ocupado um espaço crescente no cenário nacional, garantindo visibilidade aos editores associados e à produção científica, acadêmica e cultural das universidades brasileiras”, explica a presidenta da entidade, Flávia Garcia Rosa. “Este encontro será um marco para a discussão da produção editorial universitária, frente às alterações tecnológicas que estamos vivendo, como o livro digital”.

A programação acadêmica já está definida [veja abaixo] e contará com a presença de representantes de diversas universidades brasileiras, bem como de entidades relacionadas ao livro e à leitura no país e no exterior. Duas oficinas técnicas acontecem na manhã do dia 10: Edição de Livros de Não-Ficção e Case Livraria Virtual da Unesp.

Durante o evento, será também realizada a Feira de Livros Universitários, no andar térreo do edifício-sede da FEU, quando a comunidade em geral poderá conhecer a produção editorial de universidades de todo o Brasil, usufruindo de descontos especiais. A feira prossegue até o dia 12 de junho e funcionará, de segunda a sexta, das 9h às 19h e, no sábado, até às 13h. Para o diretor-presidente da FEU, José Castilho Marques Neto, “esta será uma oportunidade para os visitantes conhecerem o que de melhor se produz em nossas universidades, usufruindo ainda de preços promocionais”.

A 23ª Reunião Anual da Abeu acontece no auditório da FEU, na Praça da Sé, 108, no centro da capital paulista [ao lado da estação sé do Metrô] e conta com o apoio do PNLL [Plano Nacional do Livro e Leitura], da Federación de Gremios de Editores de España e da Universidade Estadual Paulista. A taxa de inscrição é de R$ 100 para associados da Abeu e R$ 125 para não-associados. Para as oficinas técnicas, o custo de inscrição é de R$ 50 para editoras associadas já inscritas na programação acadêmica e R$ 100 para os demais associados.

Mais informações sobre o evento, bem como ficha de inscrição, estão disponíveis no site: www.editoraunesp.com.br/abeu2010.

PROGRAMAÇÃO ACADÊMICA

7 de junho – segunda-feira
15h – 18h30: Recepção e credenciamento
18h30: Abertura solene
19h10: Conferência de abertura: A universidade brasileira e os desafios contemporâneos – Luiz Antonio Cunha [UFRJ]
20h – 21h30: Coquetel

8 de junho – terça-feira
9h – 11h: O desafio da leitura e o lugar da universidade – Eliana Yunes [Cátedra Unesco de Leitura – PUC-RJ]
Debatedores: João Luiz Tápias Ceccantini [Unesp-Assis] e Maria do Rosário Longo Mortatti [Unesp-Marília]
Relator: Carlos Erivany Fantinati [Unesp-Assis]
Mediador: José Castilho Marques Neto [Editora Unesp]
11h – 11h15: Intervalo
11h15 – 13h: A universidade brasileira no contexto histórico do livro e da leitura – Valdir Barzoto [USP] e Leilah Bufren [UFPR]
Debatedores: Carlos Erivany Fantinati [Unesp-Assis] e Flávia Garcia Rosa [UFBA e presidenta da Abeu]
Relatora: Maria Nadja Nunes Bittencourt [Eduneb]
Mediadora: Rosane Paste [Edufes]
13h – 15h: Almoço
15h – 17h: Temos uma universidade leitora? Tradições e desafios contemporâneos – João Luiz Tápias Ceccantini [Unesp-Assis]
Debatedores: Eliana Yunes [Cátedra Unesco de Leitura/PUC-RJ] e Márcia Abreu [IEL-Unicamp]
Relator: Mauro Romero Leal Passos [Eduff]
Mediador: José Francisco Ferrari [Edufms]
17h – 18h: Atividade cultural

9 de junho – quarta-feira
9h – 11h: Livro digital: pesquisas sobre o impacto da digitalização no catálogo, canais de distribuição e vendas, políticas de preços – o caso espanhol. Projeto piloto Enclave: integração da obra com direitos em bibliotecas digitais – Antonio Maria Ávila Álvarez [diretor executivo da Federación de Grêmios de Editores de España] e Inés Miret [Diretora de Neturity/Madrid]
Debatedores: Rosely Boschini [presidenta da CBL], Jézio Hernani Bomfim Gutierre [editor executivo da Editora Unesp] e Vitor Tavares da Silva Filho [presidente da Associação Nacional de Livrarias – ANL]
Relator: Valter Kuchenbecker [vice-reitor da Ulbra]
Mediador: Alfredo Weizsflog [diretor da Cia. Melhoramentos]
11h –11h15: Intervalo
11h15 –13h: Programa Dilve: Distribuidor de informação do livro espanhol em venda. Uma plataforma de normalização de metadados digitais em torno a Onix – Antonio Maria Ávila Álvarez [diretor executivo da Federación de Grêmios de Editores de España] e Inés Miret [diretora de Neturity/Madrid]
Debatedor: Frederico Soares Indiani [Livrarias Saraiva] e Mario Cesar de Camargo [Gráfica Bandeirantes-Abigraf]
Relatora: Sheila Diab Maluf [Edufal]
Mediador: Galeno Amorim [Observatório do Livro e da Leitura]
13h –15h: Almoço
15h –17h: O livro digital no Brasil e o impacto na Universidade – Pablo Ortellado [USP/GPOPAI]
Debatedores: Marilza Rudge [pró-reitora de Pós-Graduação da Unesp] e Juan Felipe Córdoba Restrepo [presidente da Associação de Editoras Universitárias da América Latina e Caribe – Eulac]
Relator: Rafael da Silva Oliveira [Editora UFRR]
Mediador: Hubert Alquéres [presidente da Imprensa Oficial/SP]
17h – 18h: Atividade musical
20h: Jantar de encerramento [por adesão e associados da Abeu]
10 de junho – quinta-feira
[reservado aos associados da Abeu]
9h – 10h: Classificação de livros na Capes – há um Qualis Livro? – Representante da Diretoria de Avaliação da Capes
Debatedor: Valdir Prigol [Editora Argos/Unochapecó]
10h – 10h15: Intervalo
10h15 – 11h15: Reunião das Diretorias Regionais da Abeu
11h15 – 13h: Assembleia Geral Ordinária Anual da Abeu
13h: Encerramento

Ascom Editora Unesp | 31/05/2010

Tablets no sabor Android


O iPad, por enquanto, é o sonho de consumo número um entre os tablets, mas outros modelos estão entrando na briga. A grande diferença está no Android, o sistema operacional gratuito do Google para dispositivos móveis, que ajuda a baratear o preço. Uma parceria da fabricante de portarretratos Pandigital com a rede de livrarias Barnes & Noble vai botar em breve na rua o Novel, e-reader colorido baseado em Android que conta com uma estantezinha virtual de livros bem parecida com a do iPad. O preço, no entanto, não é nada parecido: enquanto o iPad custa US$ 500 na versão mais simples, o Novel sairá a US$ 200 quando chegar às lojas dos EUA em junho. Pelo menos é o que diz a Pandigital. O tablet é integrado com o gigantesco acervo [um milhão de títulos] de ebooks da livraria.

O Globo | 31/05/2010 | André Machado [Revista Digital]

Site gera insultos shakesperianos com sutileza literária


Se você pretende insultar alguém com classe literária, seja no meio analógico ou no digital, permita com que o Shakespeare Insult Finder ajude-o nessa tarefa.

São 125 mil possibilidades de insultos extraídas de obras do escritor e dramaturgo inglês William Shakespeare [1564-1616]. A cada clique, uma frase com qualidade literária é disparada.

Há também um aplicativo para iPhone, destinado àqueles compulsivos por palavras enigmáticas no ato da desavença.

Só Shakespeare e seu inglês classudo salvam nessas horas.

Veja abaixo, três insultos que a Livraria da Folha selecionou enquanto testava a ferramenta literária. As frases não foram traduzidas, afinal não estamos nos desentendendo, estamos?

Livraria da Folha | 31/05/2010 | 13h27

Empresa de Taiwan lança concorrente do iPad com Windows e câmera


Aparelho terá ainda suporte ao formato Flash e entrada USB

O Eee Pad foi apresentado em um evento de tecnologia, mas a marca não divulgou a data de lançamento e o preço do produto. Foto por Pichi Chuang/Reuters

A taiwanesa Asustek Computer se tornou nesta segunda-feira [31] a mais recente empresa de tecnologia a entrar no mercado de pranchetas eletrônicas se unindo à concorrente nacional Acer na disputa com a Apple pelo mercado de tablets, que tem o iPad como principal referência.

O aparelho chamado Eee Pad funcionará com chips da Intel ou da ARM e vai rodar o sistema operacional Windows, segundo Jonney Shih, presidente do conselho da empresa, antes do início da Computex, a segunda maior feira mundial de computação, que acontece em Taiwan.

– O Eee Pad pode exibir vídeos em formato Adobe Flash, oferecendo a experiência plena da web, e tem uma porta USB e câmera. Estudamos como melhor poderíamos atender às necessidades de usuários de todo tipo, e acredito que o produto seja esse.

O iPad não oferece câmera ou porta USB. A Apple não tornou seus iPads ou iPhones compatíveis com o popular software multimídia Flash, da Adobe, definindo-o como “pouco confiável”, exclusivo e fechado além de afirmar que a tecnologia é pouco adaptável para aparelhos móveis.

A Asustek não divulgou detalhes de preços e a data de lançamento. A empresa já exibiu em eventos setoriais produtos que nunca foram colocados à venda.

Shih disse que a companhia taiwanesa também está colaborando com a Intel e a Microsoft para criar uma loja online de aplicativos, seguindo o exemplo de outras empresas de tecnologia como a Nokia, que vem tentando reforçar suas ofertas de programas para competir melhor com a Apple.

O executivo não falou sobre o formato ou data de lançamento da nova loja de aplicativos. A Apple oferece mais de 200 mil programas, enquanto o Google tem 38 mil deles disponíveis para seu sistema Android.
Edward Yen, analista da empresa UBS, diz que alguns aspectos são fundamentais para o sucesso do novo produto.

– Se a Asustek deseja realmente se sair bem nesse campo, a plataforma é o mais importante. Tenho certeza de que o equipamento é bom, mas a maior questão agora é se ele atrairá usuários suficientes para criar a massa crítica necessária a uma loja de aplicativos.

Copyright Thomson Reuters 2009 | Publicado no portal R7 em 31/05/2010 às 11h05