LG Display aposta no crescimento de e-readers


Coreia do Sul: O mercado global de e-readers crescerá quase 80 por cento este ano impulsionado pelo lançamento do iPad pela Apple, mas aparelhos com funções multimídia limitadas permanecerão como um segmento popular graças a consumidores que buscam algo específico para leitura, afirmou a fabricante de telas LG Display na segunda-feira.

Encomendas de telas de ‘papel eletrônico’ – tecnologia que simula papel e que só produz imagens em preto e branco– saltaram de 1 milhão para 5 milhões de unidades no ano passado devido às boas vendas de e-readers como o Kindle da Amazon e o Sony Reader, segundo pesquisa da DisplaySearch.

Mas o surgimento neste ano do iPad, meio-termo entre um smartphone e um notebook, levantou questões sobre a ameaça que o aparelho multimídia representa ao mercado de e-readers, que também conta com o Nook, da Barnes & Noble, o Que, da Plastic Logic, e o Skiff, da Hearst, lançados nos últimos anos.

“Creio que o iPad não será uma ameaça mas, pelo contrário, terá um impacto positivo sobre o mercado de e-readers”, disse o vice-presidente da LG Display, M.B. Choi, que chefia a divisão de telas de papel eletrônico da empresa, durante o Reuters Global Technology Summit em Seul.

Com o iPad, a Apple fará com que mais consumidores tomem conhecimento de e-readers, além de ajudar a aumentar a produção de conteúdo digital, o que levará ao crescimento do mercado como um todo“.

A LG Display, que fabrica telas para o Sony Reader e para o Skiff, prevê que o mercado global de e-readers cresça entre 76 e 78 por cento este ano, para mais de 8 milhões de unidades.

A empresa sul-coreana é a segunda maior fabricante de telas de papel eletrônico do mundo depois da Prime View International, de Taiwan, que conta com uma participação de mercado de 70 por cento.

Miyoung Kim | Reuters | 20/05/2010