Amazon protesta contra Google


A megaloja online Amazon entrou na última sexta-feira, 20/11, com pedido ao juiz que preside o caso do Acordo do Google na corte norte-americana para que ele reconsidere sua aprovação preliminar ao “novo” acordo proposto pelo Google e seus parceiros. A Amazon afirma que a sentença foi dada “sem a consideração de pontos de vista opostos”. A empresa ainda considerou que “ao invés de desperdiçar recursos dando andamento num acordo que certamente vai enfrentar resistências no seu estágio final de aprovação, a corte deveria negar a aprovação preliminar…” Pelo jeito a disputa ainda vai longe.

The Bookseller – 23/11/2009 – Por Philip Jones