Páginas virtuais


Imagine uma Feira do Livro sem livros. Pelo menos como você os conhece. No lugar deles, as bancas teriam um computador. O comprador não chegaria de mãos abanando: levaria no bolso um aparelho, seu leitor digital, para ser abastecido com material comprado e baixado da internet. Assim, após uma tarde entre novidades e saldos, seguiria para casa. Sem sacolas, mas com várias obras novas na forma de e-books, os livros eletrônicos. Na Feira do Livro de Porto Alegre, que segue até o dia 15, o novo conceito já dá o ar da graça. A Edipucrs está lançando paralelamente ao evento cinco títulos digitais. Em 2008, foram apenas duas obras. A opção pelo novo formato ganha força porque há pouco menos de um mês os brasileiros podem adquirir oficialmente o Kindle, o mais conhecido modelo de leitor digital, produzido pela Amazon. O preço ainda é salgado – cada aparelho, também chamado de e-reader, custa cerca de R$ 1 mil –, mas a tendência é de que seu uso se popularize. “Em vários países, as pessoas já usam esses leitores no ônibus, no trem, nas praças. Em pouco tempo, devemos adquiri-los a um valor razoável no Brasil também”, afirma o professor e pesquisador da Faculdade de Comunicação da PUCRS, Eduardo Pellanda.

Zero Hora – 04/11/2009 – Por Redação

Brasil de uma obra só


Em 1939 Mário de Andrade iniciou um projeto com a intenção de colocar o País em uma obra só. Agora, 70 anos depois de ter sido projetada pelo escritor está sendo lançada a Enciclopédia do Brasil [Oceano, 1328 pp., 5 volumes – Complementos: 3 CD-ROMs, 1 DVD, cartão de conexão a http://www.ocepedia.com.br, Preço: não definido]. São cinco volumes ilustrados, com textos que dão conta das principais linhas temáticas: Vol. 1: Geografia; Vol. 2: População, economia e política; Vol. 3: História; Vol. 4: Literatura, teatro e cinema, arte e música; Vol. 5: Sociedade, esporte e mídia, traços culturais. O lançamento acontece nesta quarta-feira, dia 4, às 18h30, no Espaço Eliseu Visconti da Biblioteca Nacional [Rua México, s/nº – Acesso pelo Jardim – Centro. Rio de Janeiro/RJ].

PublishNews – 04/11/2009 – Por Redação

Literatura no celular


A Festa Literária Internacional de Porto de Galinhas [ Fliporto ], que acontece de 5 a 8 de novembro no balneário Pernambucano, divulgou a relação dos classificados e vencedores do 2º Prêmio Literatura no Celular. O objetivo do prêmio é o de estimular a produção e a leitura de textos literários através da telefonia móvel. O primeiro lugar ficou com César Jácome Philippini, que enviou a mensagem “Juntos, eu e Deus. À beira-mar. Submersos numa realidade, onde palavras; assim como as águas-vivas; servem apenas para atiçar a curiosidade sobre o inimaginável.“, o segundo lugar com Eduardo Sales de Souza e o texto “Tinha a incontrolável mania de contar um a um cada passo. Tanto contava que nada lhe restava. Até o dia que resolveu contar um conto e, de repente, o encontro“, o terceiro com Edna Rubia Mendes Facundo pelo texto “Sonhou que era feliz, acordou pleno. Sonhou que era triste, acordou lúgubre. Sonhou que era perfeito, não acordou.“, e o quarto lugar com José Ayrton Poeta de Moraes pela mensagem “TRAVESSIA. E breve seremos ponte para todos os rios e lua para explicar nossos caminhos.” O autor do quinto texto colocado, “Meu ver atravessado, arredado, enviezado. Meu ser remendado, postado, atravancado. Reter em postas. Propostas. Atentas atitudes em sim, por si, acima dose.“, precisa informar o seu nome para a coordenação do Prêmio através do e-mail coordenadoria_fliportodigital@fliportonoticias.net. O primeiro colocado receberá 3 mil reais, o segundo 2 mil reais, e o terceiro 1 mil reais. Todos os 10 classificados receberão um kit da Fliporto e terão seus textos divulgados no site da Festa 2009.

Confira a lista completa dos classificados.

A cobertura dos festivais pelo PublishNews tem o apoio da Livraria Martins Fontes da Paulista.

PublishNews – 04/11/2009 – Por Redação

Bibliotecários discutem transição para digital


Conheça o software ABCD: uma forma simples e fácil de organizar sua biblioteca ou centro de documentação. Esse foi o tema do evento desta quarta-feira [4] na Sala Leste do Santander Cultural, reunindo profissionais da Biblioteconomia e da Arquivologia, na Feira do Livro de Porto Alegre.

Existente há 19 anos, o Grupo de Usuários de CDS/Isis realiza, desde 2007, reuniões dentro da Feira do Livro para debater dúvidas e questões sobre essa família de softwares que gerencia bibliotecas, arquivos e base de dados. Desde o ano passado, a ferramenta está passando por um processo de transição de seu sistema, com o objetivo de tornar-se totalmente on-line. Esse novo sistema, 100% digital, chamado de ABCD, quer dizer Automação Biblioteca Centros Documentação.

Segundo a bibliotecária Andréa Fontoura, o destaque do sistema CDS/Isis, que agora está mudando para ABCD, é que ele é o único sistema de software para bibliotecas totalmente livre e gratuito. Na opinião dela, as reuniões do Grupo de Usuários de CDS/Isis no Estado do Rio Grande do Sul é um dos mais articulados do Brasil.

Como a última atualização da ferramenta ocorreu em 1998, mudando de Win/Isis para CDS/Isis, ela explica que as reuniões têm o caráter educativo, de atualizar os usuários para as novidades, esclarecer dúvidas e divulgar as mudanças para o público leigo também. As reuniões, aliás, são abertas à comunidade, e tem como missão escolher uma coordenadora e uma secretária para administrar as atividades do grupo.

Exemplos de aplicação do sistema podem ser vistos no site da Biblioteca Virtual do RS [acesse pelo site http://www.bibvirtual.rs.gov.br%5D, link que reúne diversas bibliotecas que utilizam o sistema, como é o caso da Emater, FEE, Irga e Cientec. “O sistema pode ser utilizado tanto em bibliotecas comunitárias como em instituições”, afirmou Andréa.

Portal Feira POA – 04/11/2009

Brasileiro gasta 66 horas por mês na internet


Em setembro de 2009, cada brasileiro com acesso à internet em casa e/ou no trabalho gastou em média 66 horas e 24 minutos conectado, segundo um estudo divulgado nesta quarta-feira [4] pelo Ibope Nielsen Online.

Esse tempo refere-se à navegação na internet e também ao uso de aplicativos, como comunicadores instantâneos, tocadores de música, programas de download e de voz sobre IP. Se excluídas essas ferramentas on-line, o tempo médio de uso do computador no mês passado cai para 43 horas e 51 minutos por pessoa.

Já a quantidade de usuários ativos ficou em 35,5 milhões, enquanto o número de pessoas com acesso chegou a 46,6 milhões — este segundo grupo pode usar a internet, mas não necessariamente o fez.

Se considerados os acessos públicos [LAN houses, bibliotecas, escolas e telecentros], o Brasil conta com 64,8 milhões de usuários de internet com mais de 16 anos.

Os números de setembro apresentaram queda em relação a agosto, quando foram registradas 68 horas e 46 minutos de uso do computador (com aplicativos), 46 horas e 14 minutos [sem aplicativos] e 37,2 milhões de usuários ativos. “Essa diminuição não é relevante, pois está diretamente relacionada com o fim de semana prolongado registrado entre os dias 5 e 7 de setembro”, explicou José Calazans, analista de mídia do Ibope Nielsen Online.

G1 – 04/11/2009

Livraria Barnes & Nobles é processada


 

Spring Design Alex

Spring Design Alex

A fabricante do leitor de e-books Alex, Spring Design, está processando a Barnes & Nobles devido a apropriações de segredos da marca ao copiar para o Nook algumas das funções diferenciadas do Alex, como o uso de duas telas e o acesso irrestrito à internet. “A Spring Design infelizmente teve que tomar as decisões apropriadas para proteger seus direitos de propriedade intelectual“, disse Eric Kmiec, vice-presidente de vendas e marketing da fabricante do Alex em entrevista ao site PR Inside. Aparentemente a Spring Design estava trabalhando em conjunto com a rede de livrarias há cerca de um ano, com o intuito de elaborar um dispositivo que fosse o melhor do mercado. A fabricante do Alex alega que os executivos da Barnes & Nobles elogiaram as funcionalidades inovadoras do dispositivo sem mencionar planos de incorporar funcionalidades semelhantes ao Nook. “Nós mostramos o Alex para a Barnes & Nobles com boa fé e com a intenção de trabalharmos juntos para fornecer uma opção de leitor com tela touchscreen para o mercado“, defendeu Kmiec.

 

Terra – 04/11/2009 – Por Redação