Livro digital é o futuro da academia


Apesar de ser historiador – e portanto o que os franceses chamam de passéiste, sempre voltado ao passado -, o professor Robert Darnton, da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, explica que “de vez em quando bate o olho no retrovisor e capta relances do futuro”. Darnton, que já presidiu a Associação Histórica Americana, é um dos maiores defensores da combinação de publicações digital e impressa. Ele está no Brasil onde participará de uma conferência organizada pelo Projeto Copesul Cultural, em Porto Alegre, no dia 27 de março. Para o professor, as publicações eletrônicas têm vantagens evidentes como acessibilidade e facilidade de pesquisa. “O preço para desenvolver mecanismos de busca e programar links deverá cair na medida em que bibliotecas e usuários aumentarem a demanda por esses serviços”, diz… [ O Estado de S. Paulo – 19/3/2007 – por Camila Viegas-Lee, Nova York ].