Archive for julho \29\UTC 2008

Livros eletrônicos da Penguin seguem nos EUA


Penguim promete 1.500 títulos bestsellers disponíveis em formato eletrônico, juntamente com todos os seus livros novos, no momento em que o Sony, que chega em setembro, estiver no mercado. O anúncio veio assim que editores disseram que o Penguin Group US já tinha ultrapassado a sua venda total de livros eletrônicos de 2007 nos primeiros quatro meses deste ano. Diretor da Digital, Genevieve Shore, comentou: “Nós sabemos da nossa experiência nos Estados Unidos que há um apetite de consumo por livros eletrônicos uma vez que um dispositivo de leitura está disponível.” A lista de e-books da Penguin para setembro irá incluir títulos atuais como “Devil May Care” de Sebastian Faulk e Lesley Pearse Gypsys, bem como de grandes nomes como Marian Keyes e Nick Hornby, clássicos populares como Jane Austen e Charles Dickens, e novos títulos de alto-perfil. FONTE: The Bookseller – 29/07/2008 – por Benedicte Page

Novo site promete críticas de livros em formato de torpedo


Se você não consegue dizer alguma coisa em 160 caracteres ou menos, então esta novidade não é para você. A onda de mensagens de texto está agora se movendo para outras formas de comunicação, como o Twitter, que aceita até 140 caracteres. Mas o lançamento da vez é o Blippr, um site onde você pode fazer críticas de livros, jogos, música e filmes no formato de torpedo SMS. O novo site de micro-críticas segue os exemplos do Twitter, Facebook and FriendFeed. Assim como o Twitter, o internauta pode saber o que seus amigos estão “blipping” e atualizar seu status com o que você está lendo, assistindo, jogando ou ouvindo. Agora, todo mundo pode ser um crítico. FONTE: O Globo Online – 28/07/2008

Um dicionário para levar no bolso


Mede aproximadamente nove por seis centímetros e apenas a sua espessura de dois milímetros o torna ligeiramente mais volumoso do que um cartão de crédito. Parece-se muito com uma calculadora. Mas é um dicionário de bolso. Ou pode ser. Para já, é um projeto do engenheiro informático Nuno Martins. Nuno acha que a sua “invenção já foi inventada”. Dicionários portáteis há muitos por esse mercado fora, no mundo inteiro. A originalidade deste seu projeto reside apenas em dois pequenos aspectos: a dimensão [o tal cartão de crédito que o torna verdadeiramente portátil] e o preço – dois euros. No mercado, o mais barato que encontramos era 40 dólares [€25] e o mais caro a 500 [€315]. Por agora, o engenheiro confronta-se com um problema de fundo: onde arranjar um dicionário de português? Ao fim de dois anos percebeu que as editoras são donas das palavras e nenhuma das contatadas – entre as que não o ignoraram simplesmente – se mostrou sensível ao projeto. FONTE: Expresso [Portugal] – 26/07/2008 – por Luísa Meireles

Livros didáticos digitais


Assim como a Apple fez com que milhões de estudantes universitários abandonassem suas coleções de CD desde setembro em favor de um minúsculo iPod, a Amazon está tentando convencer estudantes de que não há nenhuma razão para carregar uma mochila cheia de livros didáticos. Basta comprar um Kindle. Neste outono, a Princeton University Press irá começar a publicar edições-Kindle de livros didáticos. Há uma curta lista de editoras que estão testando o livro didático digital. Mas a Princeton é a única a tentar um primeiro lançamento com o Kindle, oferecendo o novo livro de economia de Robert Shiller, The Subprime Solution, no leitor eletrônico da Amazon, duas semanas antes que estudantes possam comprar uma cópia em papel. O Kindle está realmente destinado a substituir livros comuns, não livros didáticos espessos. FONTE: The Christian Science Monitor – 24/07/2008 – por Chris Gaylord

Sony adota EPUB para Reader


A partir do início de agosto, todos os novos dispositivos Sony Reader, leitor de livros eletrônicos da Sony, irão utilizar o formato EPUB, o padrão do International Digital Publishing Fórum. Os proprietários de dispositivos existentes podem ir para http://esupport.sony.com para atualizar o software. Brennan Mullin, vp de áudio da Sony, disse que a adoção do EPUB deve incentivar mais vendedores, livrarias e editoras a se envolver com o mercado do e-book e ampliar a quantidade de conteúdos que podem ser vistas pelo Reader. A passagem para a utilização EPUB é uma mudança significativa na abordagem para a Sony, que tem utilizado as suas próprias normas e restrições para os consumidores comprarem e-books para o leitor de sua própria loja. A utilização do EPUB vai permitir que os consumidores comprem títulos a partir de uma variedade de pontos-de-venda e irá crescer o número de títulos compatíveis com o leitor. FONTE: PW Daily – 24/07/2008 – por Jim Milliot

Sony adota ePub para Reader


A partir do início de agosto, todos os novos dispositivos Sony Reader, leitor de livros eletrônicos da Sony, irão utilizar o formato EPUB, o padrão do International Digital Publishing Fórum. Os proprietários de dispositivos existentes podem ir para http://esupport.sony.com para atualizar o software. Brennan Mullin, vp de áudio da Sony, disse que a adoção do EPUB deve incentivar mais vendedores, livrarias e editoras a se envolver com o mercado do e-book e ampliar a quantidade de conteúdos que podem ser vistas pelo Reader. A passagem para a utilização EPUB é uma mudança significativa na abordagem para a Sony, que tem utilizado as suas próprias normas e restrições para os consumidores comprarem e-books para o leitor de sua própria loja. A utilização do EPUB vai permitir que os consumidores comprem títulos a partir de uma variedade de pontos-de-venda e irá crescer o número de títulos compatíveis com o leitor.

PW Daily – 24/07/2008 – por Jim Milliot

Biblioteca Acessível


A primeira etapa do projeto Biblioteca Acessível que permite aos portadores de deficiência física, idosos e semi-analfabetos realizarem pesquisas nos acervos físicos e digitais da Fundação Biblioteca Nacional [FBN], no Rio de Janeiro, foi lançada na segunda-feira, dia 21 de julho. Além de capacitar técnicos para o atendimento desse público específico, serão instalados equipamentos na Divisão de Obras Gerais e softwares no Portal da FBN, tais como ampliadores de textos eletrônicos, leitores autônomos, scanner de livros com linhas Braille, folheadores automáticos de livros, teclados e mouses especiais, impressoras Braille e programas para leitura de textos que fazem reconhecimento de voz. O projeto – que foi desenvolvido em janeiro deste ano pela Acessibilidade Brasil, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – servirá como modelo para o Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas [SNBP], responsável pela coordenação e implantação de unidades pelo Brasil. FONTE: Ministério da Cultura – 23/07/2008 – por Marcelo Lucena

Biblioteca da Universidade de Coimbra e Google assinam acordo


A Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra (BGUC) é a primeira de Portugal a aderir ao sistema de pesquisa de livros do Google, disponibilizando 600 obras no âmbito de uma parceria com a empresa norte-americana. “Somos a primeira biblioteca do país a fazer um acordo com o Google. Vão ser digitalizadas as 600 obras de edição própria que vão ficar disponíveis a utilizadores de todo o mundo”, disse à agência Lusa Carlos Fiolhais, diretor da BGUC. O acervo da Biblioteca Geral que, numa primeira fase, vai ser disponibilizado pela ferramenta de pesquisa de livros associado ao motor de busca, integra monografias, separatas e publicações periódicas de grande interesse histórico-cultural e prestígio, como os Acta Universitatis Conimbrigensis e a Revista da Universidade de Coimbra. “Algumas edições estão esgotadas, outras são muito raras e difíceis de encontrar. O Google vai ter os conteúdos integrais, permite a qualquer utilizador ir ao interior da obra”, acrescentou. FONTE: Diário Digital (Portugal) – 23/07/2008

Antigo manuscrito da Bíblia estará disponível na Internet


Mais de 1.600 anos depois de ser escrita em grego, uma das cópias mais antigas da Bíblia se tornará globalmente acessível via Internet pela primeira vez esta semana.  A partir de quinta-feira, dia 24, Codex Sinaiticus, que contém o Novo Testamento mais velho e completo, estarão disponíveis na Internet, afirmou a Universidade de Leipzig, um dos quatro conservadores do texto antigo. Imagens em alta resolução do Evangelho de Marco, diversos livros do Velho Testamento e observações dos trabalhos feitos ao longo de séculos estarão em www.codex-sinaiticus.net, em um primeiro passo para a publicação online integral do manuscrito até julho próximo. Ulrich Johannes Schneider, diretor da Biblioteca da Universidade de Leipzig, afirmou que alguns textos estarão disponíveis com traduções em inglês e alemão. Especialistas acreditam que o documento possa ser a cópia mais antiga conhecida da Bíblia, junto com o Codex Vaticanus, outra versão antiga do livro, colocou Schneider. FONTE: Reuters – 21/07/2008 – por Dave Graham

Google nos quer lendo


O Google tem discretamente escaneado livros como parte de sua ambição de criar um arquivo digital de cada obra que tenha vivido ou morrido. O Google “reader” irá indicar uma editora ou uma biblioteca ou algum local para obtê-lo. Quando começou, os editores pegaram em armas sobre o fato da presunção do Google de que eles poderiam digitalizar primeiro e depois se preocupar com direitos autorais. Nós não ouvimos muitos protestos agora, alguns separadamente nos EUA. Isto é porque a maioria dos editores já assinaram um acordo que permite a qualquer pessoa ler até 20 de um livro de graça. Alguns editores descobriram que quanto mais eles permitem ao leitor ler, mais vendas são geradas. Esta é uma das razões – juntamente com a explosão dos títulos print-on-demand (outro fenômeno digital) – que empurraram a venda de livros em até 36 em 2007. Fonte: The Guardian – 17/07/2008 – por Victor Keegan